Seja Bem Vindo!

Este site é exclusivamente direcionado ao estudo da língua hebraica e de textos originais do Tanak. Os vídeos e imagens publicados são escolhidos para complementação didática e cultural e não expressam opinião religiosa dos editores. Todos podem participar, desde que com comentários não ofensivos.

Agora estamos com a versão Ler e Ouvir de Salmos em Hebraico no celular. Boa leitura!

Postagem em Destaque

Por que os judeus não comem carne de porco? Uma reflexão espiritual.

Alguns sábios judeus tinham a habilidade de responder uma pergunta com outra pergunta para induzir à reflexão. Assim antes de responder à pe...

domingo, 10 de outubro de 2010

Moisés viu D'us? Êxodo 33.11 O Fenômeno da Sinestesia




http://escuelasabatica.files.wordpress.com/2008/06/temple.jpg




Com a queda, a visão do homem do mundo espiritual se tornou tão limitada que ele não consegue dedectar certos movimentos ao seu redor. Isso porque seus olhos abriram para o mal (Gênesis 3.7) e este tem a função primordial de ocupar ou distrair os nossos sentidos. Antes, Adão e Eva tinham os seus canais inseridos no mundo espiritual de D'us. Após o pecado passaram a dividir a sua visão do bem com as coisas do mal. Essa divisão passou a enfraquecer a sensibilidade do homem ao mundo espiritual.

O servo de Eliseu não enxergou o mundo espiritual num momento de perseguição, assim o profeta orou:

"Ó Senhor, peço-te que lhe abras os olhos, para que veja. E o Senhor abriu os olhos do moço, e ele viu que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu."
II Reis 6.17

Cinco sentidos nós temos: visão, audição, olfato, paladar e tato. Todos são representados e ativados nas cerimônias dos hebreus no Tabernáculo: no lavatório (tato), na mesa dos pães (paladar), no incensário (olfato), no candelabro (visão) , no ouvir da leitura das Tábuas (audição), etc. São formas de D'us se comunicar com o homem que o mal procura bloquear ou distrair.

A questão se Moisés viu ou não D'us está no versículo:

"Falava o Senhor a Moisés face a face, como qualquer fala com o seu amigo." Êxodo 33.11

comparado a :

"Não poderás ver a Minha face, pois homem nenhum pode ver a Minha face, e viver." Êxodo 33.20

O que ocorreu com Moisés foi o seguinte: ele conseguiu desligar os seus sentidos das distrações e vozes do mundo e voltou-os totalmente para sentir D'us. Nessa dimensão, a presença Dele é tão próxima e intensa que os cinco sentidos se tornam um só! Eles se misturam formando um canal e ele ouviu, sentiu e viu ao mesmo tempo. ** A esse fenômeno denominamos SINESTESIA.(1)

No texto hebraico de Êxodo 33.11

וְדִבֶּר יְהוָה אֶל-מֹשֶׁה
"E falava YHWH para ('el = à, em direção, junto a) Moisés
פָּנִים אֶל-פָּנִים
faces à faces*
כַּאֲשֶׁר יְדַבֵּר אִישׁ אֶל-רֵעֵהוּ
(Como) quando se fala um homem para seu companheiro (amigo)."

O texto não diz que Moisés viu as faces de D'us, o texto diz que Moisés OUVIU as faces de D'us!

O primeiro passo para se achegar a Ele é ouvir a Sua voz. O sentido que D'us mais tem investido no homem para se comunicar é a audição: "Shemá, Israel" ou "Ouve, ó Israel, o Senhor nosso D'us é o Único -Echad- Senhor."(Deuteronômio 6.4).

Observações importantes:

* no hebraico literal não existe o termo singular "face", são "faces" espirituais; não pode-se confundir com "face" física, ou rosto.

Moisés tentou compreender isso após a experiência de Êxodo33.11:
הַרְאֵנִי נָא, אֶת-כְּבֹדֶךָ
" A minha visão, por favor, da Sua Glória!" Êxodo 33.18
Nas interpretações judaicas Moisés queria dizer: "Deixa-me compreender, por favor, Tua Única natureza!"

Exemplos sobre a mistura de sentidos em experiências de homens com D'us,
onde há a grande sensação de "ver" e o temor gerado por ela:
Israel no deserto
"Quando o povo viu os trovões e os relâmpagos, e o clangor da buzina, e o monte fumegante, tremeu de medo, retirou-se, pôs-se de longe, e disse a Moisés: Fala tu conosco, para que não morramos." Êxodo 20.19
Ezequiel
"...este era o aspecto da semelhança da Glória do Senhor; vendo isto, caí sobre o meu rosto, e ouvi a voz de quem falava." Ezequiel 1 - leia 4 a 28.
Elias
"Disse-lhe D'us: Vem para fora, e põe-te neste monte perante as faces do Senhor, pois Ele vai passar." "...Depois do fogo uma voz calma e suave. Ouvindo-a Elias, envolveu o rosto na capa..."
I Reis 19, leia de 11-13
Jacó
"...porque lutaste com D'us e com os homens, e prevaleceste." Gênesis 32.28
"Vi a D'us faces a faces, e minha vida foi poupada." Gênesis 32.30
Gideão"Ai de mim, Senhor D'us, que vi o anjo do Senhor faces a faces." Juízes 6.22
Isaías"Ai de mim, que vou perecendo! Porque eu sou um homem de lábios impuros...e os meus olhos viram o rei, o Senhor dos Exércitos!" Isaías 6.5
** foi o pecado que separou os nossos sentidos: "foram abertos os olhos" Gênesis 3.7; a visão desvinculada dos outros sentidos é carnal.


(1) SINESTESIA
Fonte:http://www.brasilescola.com/oscincosentidos/sinestesia.htm
autora: Paula Loredo



A sinestesia é uma condição neurológica que provoca uma mistura dos sentidos.

sinestesia é uma condição neurológica do cérebro que interpreta de diferentes formas os sinais percebidos pelo nosso sistema sensorial. É uma confusão neurológica que provoca a percepção de vários sentidos de uma só vez. Essa condição não é considerada uma doença mental, e sim uma forma diferente que o cérebro tem de interpretar os sinais. Uma em cada duas mil pessoas têm sinestesia, e essas pessoas podem ver sons, sentir cores ou o paladar das formas.  
A sinestesia é um processo involuntário do cérebro, e sua causa ainda é desconhecida. Acredita-se apenas que ela tenha causa hereditária, seja mais comum em mulheres e em pessoas canhotas. “A sinestesia é comum em algumas famílias, e está relacionada a pelo menos três cromossomos”, diz a psicóloga britânica Julia Simner, da Universidade de Edimburgo, na Escócia.
Em 1960, John Locke descreveu pela primeira vez a sinestesia, ao relatar o caso de um cego que percebeu o que era a cor vermelha pelo som de uma trompa. Na medicina, o primeiro caso registrado de sinestesia se deu em 1922 com uma criança de quatro anos de idade.
As associações sinestésicas podem estimular a memória, por isso vários artistas, músicos, escritores, dentre outros, mencionam a sinestesia como um importante componente em seus trabalhos. No século XIX, um artista podia se passar por sinestésico para ficar mais próximo do invulgar, do excêntrico e até da perfeição humana. O artista plástico russo Kandinsky sentia fascínio pelos sinestésicos, e utilizou a sinestesia entre a música e a pintura para inspirar suas obras.
As pesquisas sobre tal assunto tiveram início há poucos anos, por isso não se tem um teste que comprove adequadamente se a pessoa é ou não sinestésica.  O teste mais utilizado atualmente foi desenvolvido pelo professor de psicopatologia do desenvolvimento Simon Baron-Cohen, da Universidade de Cambridge. O teste, chamado de Teste da Genuidade (TG), mede a estabilidade da relação entre estímulos e respostas ao longo do tempo. Uma sequência de estímulos (cores, sons, odores, palavras) é apresentada ao provável sinestésico, e em seguida suas respostas sensoriais são registradas. Outro teste é feito baseando-se na pesquisa visual. Em um quadro com letras em branco e preto estão “escondidas” outras letras vistas pelo sinestésico como coloridas.


Pessoas sinestésicas associam notas musicais a cores.