Seja Bem Vindo!

Este site é exclusivamente direcionado ao estudo da língua hebraica e de textos originais do Tanak. Os vídeos e imagens publicados são escolhidos para complementação didática e cultural e não expressam opinião religiosa dos editores. Todos podem participar, desde que com comentários não ofensivos.

Agora estamos com a versão Ler e Ouvir de Salmos em Hebraico no celular. Boa leitura!

Postagem em Destaque

Jacó: o Grande Empreendedor

Ayin/Shin/Resh A riqueza de Jacó foi planejada pelo próprio. Obviamente, ele teve duas qualidades imprescindíveis para prosperar: generosi...

sexta-feira, 3 de junho de 2011

תהילים קכב Salmos 122 - A força dos Justos




A primeira palavra chave desse salmo é שָׂמַחְתִּי, "alegrei-me", do hebraico "smechah" afinando a teoria de Neemias 8.10: "A alegria do Senhor é a vossa força." O terceiro texto dos quinze Salmos de Ascenções às Alturas encontra na alegria a forma para se elevar a alma em direção à D'us e descarta qualquer motivação mundana como sua fonte: dinheiro, namoro, família, sucesso, vida profissional. A proposta é de buscar alegria em uma expectativa mais simples, ou seja, ir para Jerusalém.

É interessante como este texto é muito ensinado às crianças como se elas fossem as únicas capazes de sentir a verdadeira satisfação de ir à "Casa do Senhor". De qualquer forma o elemento essencial para se adquirir essa alegria chama-se Preparação. Isto significa que no dia anterior à celebração, todas as atividades devem ser voltadas para que corpo e alma estejam totalmente voltados para a ida à Casa do Senhor sem os empecilhos normais do mundo. Trata-se de procurar e separar as meias e encher o coração da Palavra no dia anterior, para que a saída para a adoração não se torne um cansativo dia de infortúnio.
É por isso que o radical de shalom e seus derivados dominam a maior parte do texto hebraico de Salmos 122: devemos já ir ao templo em paz.
Vamos ao texto hebraico: (direcionado ao You Tube)
שִׁיר הַמַּעֲלוֹת Shir hama'alot
Um Cântico de Subidas
לְדָוִד Le'David
de David
שָׂמַחְתִּי בְּאֹמְרִים לִי Samache'ti be'ome'rim li
Eu me rejubilei (me alegrei) quando eles disseram para mim:
בֵּית יְהוָה נֵלֵךְ Beit YHVH nelech
Vamos à Casa do Senhor
עֹמְדוֹת הָיוּ רַגְלֵינוּ 'ime'dot haiu rague'leinu
Permanecem (colocam-se) imóveis nossos pés
בִּשְׁעָרַיִךְ יְרוּשָׁלִָם Beshe'araich Yerushaliam
em seus portões, Jerusalém.
יְרוּשָׁלִַם הַבְּנוּיָה Yerushaliam habe'nuiah
Jerusalém construída
כְּעִיר Ke'ir
conforme uma cidade

שֶׁחֻבְּרָה-לָּהּ יַחְדָּו shechube'rah lah iache'dan
inclinada à benção para ela igualmente (יַחְדָּו igualmente ou em comunidade ou em união ou completamente ou juntos)

שֶׁשָּׁם עָלוּ שְׁבָטִים shesham 'alu she'vatim
Pois lá ascenderam as tribos
שִׁבְטֵי-יָהּ עֵדוּת shivutei iah 'edut
As tribos de Yah que são um testemunho
(עֵדוּת testemunho, sinal de advertência, memorial,ordem,lei)
לְיִשְׂרָאֵל le'Israel
para Israel
לְהֹדוֹת לְשֵׁם יְהוָה le'chodot le'chem YHHW
para louvarem (agradecerem) ao Nome de YHWH

כִּי שָׁמָּה ki shamah
Pois lá

יָשְׁבוּ כִסְאוֹת לְמִשְׁפָּט iashe'vu kise'ot le'mishpat
Sentam (Estão colocados,fixados) os tronos do julgamento

כִּסְאוֹת לְבֵית דָּוִד kise'ot le'beit David
Os tronos da Casa de David

שַׁאֲלוּ Sha'elu
Peçam (peçamos):


שְׁלוֹם יְרוּשָׁלִָם she'lom Yerushaliam

Paz em Jerusalém!


יִשְׁלָיוּ ishe'laiu

tenham paz (prosperem, tenham êxito, sejam serenos, tenham tranquilidade)



אֹהֲבָיִךְ 'ocho'vaicha
os que te amam

יְהִי-שָׁלוֹם בְּחֵילֵךְ ie'chi shalom be'cheilech
Haja paz nas muralhas dela
שַׁלְוָה בְּאַרְמְנוֹתָיִךְ shale'vach be'are'me'notaich
Serenidade dentro dos teus palácios.

לְמַעַן le'ma'an
Por causa de (em consideração ao)

אַחַי וְרֵעָי 'achai ve're'ai
meu irmão e meu companheiro (amigo)

אֲדַבְּרָה-נָּא שָׁלוֹם בָּךְ 'adabe'rah na' shalom bach
Falarei de paz para eles.

לְמַעַן le'ma'an
Por causa de (em consideração)

בֵּית-יְהוָה אֱלֹהֵינוּ Beit YHWH 'El'cheinu
À Casa de YHWH nosso El'him

אֲבַקְשָׁה טוֹב לָךְ 'avake'shah tov lach.
peça o bem para ela.

Análise do Texto Hebraico
A maioria dos hebreus não sabia ao certo o dia da ida à Jerusalém para a celebração das festas. A sinalização para as comemorações era realizada através das fases da lua. Assim, quando um dos líderes em qualquer parte do mundo avistavam a próxima lua nova, avisavam: "Já está na hora de irmos."
Em Jerusalém todo israelita passava por uma experiência especial com D'us. A notícia de uma viagem à Cidade significava uma quebra das atividades de rotina, um descanso das preocupações diárias. As crianças se divertiam com os preparativos!
O anúncio: "Vamos à Casa do Senhor" trazia várias mensagens na época. Uma delas é que estava na hora de arrumar as "malas", pois para muitos, a ida era uma longa viagem à pé, às vezes em caravanas. A segunda era uma convocação à renovação de ânimos, pois muitas vezes havia necessidade de disposição para subir à Jerusalém, localizada no alto de um monte. A terceira é que era o momento de um alegre reencontro com familiares e amigos. Homens e mulheres reviam em Jerusalém os seus pais, filhos e parentes que estavam afastados. Ir a Jerusalém significava conhecer os netos que haviam nascido e abraçar a velha mãe cheia de saudades.
Alguns hebreus realizavam essa jornada uma vez ao ano por causa da distância, como Elcana, esposo de Ana: "Este homem subia da sua cidade de ano em ano a adorar e sacrificar ao Senhor dos Exércitos em Silo." I Samuel 1.3. No tempo de Josué era Silo o lugar de reunião e santuário dos israelitas, e até os tempos de Samuel permaneceram nesta povoação a arca e o tabernáculo por 300 anos.(Josué 18.1;22.12; Juízes 18.31; I Reis 2.27; Salmos 78.60; Jeremias 7.12-14; 26.6-9).
Qual a semelhança de Jerusalém e Silo? Está no descanso! Os radicais de salém e silo são os mesmos de shalom: shim e lamed. Jerusalém (ie'ru do hebraico "ir" de cidade, shalém do hebraico shalom, paz) significa Cidade de Paz ( ou de Descanso) e Silo quer dizer simplesmente Descanso. O texto hebraico de Salmos 122 aponta para esses radicais. Vamos ver:
שַׁאֲלוּ Sha'elu
Peçam (peçamos):
שְׁלוֹם יְרוּשָׁלִָם she'lom Yerushaliam
Paz em Jerusalém!
יִשְׁלָיוּ ishe'laiu
tenham paz ou prosperem, tenham êxito, sejam serenos, tenham tranquilidade




אֹהֲבָיִךְ 'ocho'vaicha
os que te amam

יְהִי-שָׁלוֹם בְּחֵילֵךְ ie'chi shalom be'cheilech
Haja paz nas muralhas dela


שַׁלְוָה בְּאַרְמְנוֹתָיִךְ shale'vach be'are'me'notaich

Serenidade dentro dos teus palácios.




Os versículos 6 e 7 prometem serenidade aos que amam Jerusalém. Amar significa visitar, cuidar, zelar, vigiar, pois ela é o símbolo de alegria e força de Israel. Os votos de paz nas fortalezas e nos palácios é a busca de tranquilidade que todo judeu devia trazer nas celebrações. Para trás ficavam as preocupações de sustento e sobrevivência. Ali era lugar de alegria e festa.
Com relação ao texto do verso 4, a palavra
עֵדוּת para "testemunho" significa ser um sinal de advertência, um memorial ou motivo de ordem para a paz. As tribos de D'us foram incumbidas desse testemunho de paz, embora muitas das vezes desobedientes e recebendo castigos severos como a destruição de Silo (Jeremias 7.12-14).


Assim, convoca-se o povo às preces por paz em Jerusalém para que fossem mantidos os alegres encontros entre os irmãos , verso 8: אַחַי וְרֵעָי 'achai ve're'ai
meu irmão e meu companheiro (amigo),
e para que a religiosidade e a adoração fossem mantidas ali (v.9).

As multidões de peregrinos que convergiam à cidade para adorar realçavam a singularidade e diversidade das criaturas de D'us. No fortalecimento da irmandade e da unidade, cada judeu se sentia importante e único, aumentando a sua auto estima individual e erguendo o seu espírito.

Nada mais óbvio de perceber em Salmos 122 é que sem tranquilidade não há adoração!

Prof. Gláucia Vilela

Bibligrafia:
1.A Torá Viva - O Pentateuco e as Haftarot - Anotado por Rabino Aryeh Kaplan- Editora Maayanot;
2.Tehilim - Salmos Tradutores: Adolph Wasserman & Chaim Szwertszarf; McKlausen Editora; RJ.
3.Dicionário Português Hebraico e Hebraico Português - Abraham Hatzamri e Shoshana More-Hatzamri - ed. Sêfer
4.Dicionário Hebraico-Português&Aramaico-Português, Sinodal Vozes, 4ª edição, 1994.
5.Dicionário Bíblico - Editora Didática Paulista