Seja Bem Vindo!

Este site é exclusivamente direcionado ao estudo da língua hebraica e de textos originais do Tanak. Os vídeos e imagens publicados são escolhidos para complementação didática e cultural e não expressam opinião religiosa dos editores. Todos podem participar, desde que com comentários não ofensivos.

Agora estamos com a versão Ler e Ouvir de Salmos em Hebraico no celular. Boa leitura!

Postagem em Destaque

Jacó: o Grande Empreendedor

Ayin/Shin/Resh A riqueza de Jacó foi planejada pelo próprio. Obviamente, ele teve duas qualidades imprescindíveis para prosperar: generosi...

quinta-feira, 14 de julho de 2011

A melhor tradução de "Eu Sou o que Sou".Êxodo 3.14

   
"Ehie Asher Ehier"אֶהְיֶה אֲשֶׁר אֶהְיֶה
Um dos textos mais reveladores sobre a essência de D'us confronta a eternidade faraônica através de seu Nome.
O texto de Êxodo 3 revela que Moisés, fugido do Egito, apascentava o rebanho de seu sogro próximo à uma montanha no deserto, e que conheceu El'him sob o Nome traduzido como "Eu Sou o que Sou".
A inviabilidade dessa tradução está na inexistência na língua hebraica do verbo "ser" no presente do Indicativo. Assim a cultura ocidental por séculos só consegue entender que D'us simplesmente "é".
Análise dos Nomes de D'us em Gênesis 3
No Horebe identificamos o Nome El'him associado ao lugar físico, ou seja, "montanha de El'him."
הַר הָאֱלֹהִים
Em Êxodo3.2, a revelação visual de um "anjo de YHWH", direciona o Tetragrama ao mundo celestial. מַלְאַךְ יְהוָה
Em Êxodo 3.4 o Tetragrama YHWH é relacionado ao verbo "ver": וַיַּרְא יְהוָה "E viu YHWH"
enquanto El'him ao verbo "chamar" :
יִּקְרָא אֵלָיו אֱלֹהִים מִתּוֹךְ הַסְּנֶה "Chamou El'him de dentro da sarça*"
וַיֹּאמֶר מֹשֶׁה מֹשֶׁה "E disse: 'Moisés,Moisés.'"
Observamos que o Nome El'him aproxima-se do mundo físico, apresentando-se inclusive com o Nome
אָנֹכִי אֱלֹהֵי אָבִיךָ, אֱלֹהֵי אַבְרָהָם אֱלֹהֵי יִצְחָק, וֵאלֹהֵי יַעֲקֹב
"Eu sou D'us (El'him) de teu pai , D'us (El'him) de Abrãao, D'us (El'him) de Isaac, D'us (El'him) de Jacó"
Êxodo 3.6.
O Nome YHWH revela a total transcendência de D'us e por isso foi associado ao verbo "ver". Esta é a visão mais justa e completa de toda a Eternidade (Salmos 113.5)
Os 72 Nomes são mecanismos de aproximação de D'us ao homem. Embora pertençam à mesma Pessoa, revela as inúmeras faces Dele e cada um tem o seu objetivo, mensagem e foco de forma a facilitar o entendimento da essência Divina e sensibilizar a alma humana de Sua presença.
O Nome revelado em Êxodo 3.14 está no hebraico אֶהְיֶה אֲשֶׁר אֶהְיֶה "Ehie Asher Ehier", onde אֶהְיֶה deriva da primeira pessoa no singular do Imperfeito Qal do verbo "hayah", traduz-se "eu serei", sendo o Nome todo traduzido "Serei o que Serei". O termo como Nome Divino, não foi traduzido no Targum** e em algumas transcrições hebraicas. Talvez seja um dos motivos que chegue às nossas versões como "Eu Sou o que Sou" (ou "I am that I am", no inglês) pela ausência de vogais ou dispersão da pronúncia tradicional.
Assim, D'us se apresenta a Moisés nas três dimensões de tempo:
D'us do passado:
"Eu sou o D'us de teu pai, O D'us de Abrãao, D'us de Isaac, e D'us de Jacó." Êxodo 3.6
D'us do presente:
" Tenho visto o sofrimento do Meu povo no Egito. Eu tenho escutado como eles gritam em virtude do que fazem os guardas de escravos, e Eu estou ciente de seu sofrimento." Êxodo 3.7
D'us do futuro:
"Eu Serei o que Serei"
Pela sua Onipresença e Transcendência, D'us habita simultaneamente no passado, no presente e no futuro, por isso o homem é incapaz de alcançá-lo ou vê-lo. Este está preso à sua temporalidade e limitado no seu entendimento do mundo espiritual. Assim, El'him "fala" dentro de uma sarça ardente, pois assim foi capaz de se contrair no tempo presente para que Moisés ouvisse. A tradição judaica chama de "tzimtzúm" essa "contração" amorosa de D'us em direção ao homem.
A "tzimtzúm" deve ser também praticada pelos homens uns com os outros, pois é através dela que se acolhe a presença do próximo.
"Eu Serei o que Serei" ou "Ehie Asher Ehier" denota que D'us tem absoluta existência, e que Ele está fora da realidade do nosso tempo. Segundo os cabalistas, em "Eu Serei", no momento do primeiro impulso da Vontade que iniciou a Criação, tudo estava no futuro. YHWH declara o poder criativo que continuamente sustenta o Universo. D'us estava avisando a Moisés que todo o Seu propósito ali revelado já estava assegurado no futuro.
O vídeo é trecho de Êxodo 3.14 "Eu Sou o que Sou", no lindo filme da DreamWorks, "The Prince Of Egypt"( "O Príncipe do Egito" na versão em português). Conta a história da saída dos hebreus da escravidão de Faraó sob a liderança de Moisés. Vencedor do Oscar em "Melhor Música Tema" com "Whem you Believe", foi traduzido em diversas línguas. 
Reparem na "voz" de D'us quando fala à Moisés nas duas versões. Tem dominância a tonalidade masculina, acompanhada por um leve sussurro feminino. Foi um maravilhoso e polêmico detalhe bíblico de Gênesis 5.1 lembrado pela direção e quem sabe discutido por nós mais tarde...
Outro detalhe, a Torah não revela que Moisés conseguiu tocar na sarça, mas quem lê e estuda tem a liberdade de peneirar essas pequenas adaptações e desfrutar do filme na sua totalidade.

Observações:
Um grande desafio foi lançado em Êxodo 3. Os deuses egípcios dos antepassados, que influenciavam o presente, numa terra fértil contra o D'us cuja essência já vivia no futuro, numa montanha do deserto.
*sarça de סְּנֶה de "seneh" pode ter dado origem ao topônimo "Sinai", é uma planta espinhosa do gênero das acácias, o mesmo conhecido no Brasil como "jurema". "Seneh" pode ser associada a "shittim", planta citada várias vezes no Tanach como acácia.
**Targum (do Hebraico תרגום , no plural targumim) é o nome dado às traduções, paráfrases e comentários em aramaico da Bíblia hebraica (Tanach) escritas e compiladas em Israel e Babilônia, na época do Segundo Templo até o início da Idade Média. Foi utilizado para facilitar o entendimento aos judeus que não falavam o hebraico como língua mãe, e sim o aramaico. Os dois targumim mais conhecidos são o Targum Onkelos sobre a Torah e o Targum Jonatã ben Uziel sobre os Nevi'im (profetas).
Bibliografia
1.A Torá Viva - O Pentateuco e as Haftarot - Anotado por Rabino Aryeh Kaplan- Editora Maayanot;
2.Tehilim - Salmos Tradutores: Adolph Wasserman & Chaim Szwertszarf; McKlausen Editora; RJ.
3.Dicionário Português Hebraico e Hebraico Português - Abraham Hatzamri e Shoshana More-Hatzamri - ed. Sêfer
4.Dicionário Hebraico-Português&Aramaico-Português, Sinodal Vozes, 4ª edição, 1994.
5.Cabala, O Mistério dos Casais -Segredo dos encontros amorosos/ Paulo Blank, Rio de Janeiro: Relume, 2005.