Seja Bem Vindo!

Este site é exclusivamente direcionado ao estudo da língua hebraica e de textos originais do Tanak. Os vídeos e imagens publicados são escolhidos para complementação didática e cultural e não expressam opinião religiosa dos editores. Todos podem participar, desde que com comentários não ofensivos.

Agora estamos com a versão Ler e Ouvir de Salmos em Hebraico no celular. Boa leitura!

Postagem em Destaque

Jacó: o Grande Empreendedor

Ayin/Shin/Resh A riqueza de Jacó foi planejada pelo próprio. Obviamente, ele teve duas qualidades imprescindíveis para prosperar: generosi...

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

תהילים פרק קנ Salmos 150 - O que vale a pena na Vida

Salmos 150
O que vale realmente a pena fazer nessa Vida?

Algumas pessoas responderiam plantar uma árvore, escrever um livro ou ter filhos. São formas de perpetuar a nossa memória na terra após a morte, de fazer com que as pessoas se lembrem de nós por gerações. Conquistar isso é realmente maravilhoso, mas há algo superior que nos trará maior satisfação em tempos vindouros. Toda vez que louvamos a D'us com sinceridade nossos louvores são lançados na Eternidade, para onde iremos. Isso quer dizer que quando morrermos veremos como num filme instantâneo tudo o que fizemos na vida, inclusive os momentos de satisfação em dizer: "Toda a minha alma louve a YAH!".

Nossos louvores também são registrados nos céus, e que satisfação você sentirá após a sua ida ao Mundo Vindouro em ver os seus momentos de alegria em D'us no seu Grande Filme?
 No Salmo final de Tehilim, o salmista resume o propósito de toda a obra. Os Salmos foram compostos para dar ao homem a oportunidade de desenvolver e enriquecer sua alma pelo reconhecimento das ações misericordiosas de D'us em prol de sua vida e de toda a humanidade e plena oferta de louvores e cânticos a Ele.
Reconhecer D'us em todas as situações é um grande desafio.

Música cantada por Yosef Karduner

 
Cante acompanhando as letras vermelhas.

1.הַלְלוּ-יָהּ Louvem a D'us (Yah)
Halelu-Kah

הַלְלוּ-אֵל  Louvem a D'us (El)
Halelu - El



 בְּקָדְשׁוֹ No seu Santuário
Be'kad'sho



 הַלְלוּהוּ Louvem-no
Haleluhu 


 בִּרְקִיעַ עֻזּוֹ no firmamento(Céu) de Sua força.
 Bir'ki'a  'uzo

2.הַלְלוּהוּ Louvem-no
Haleluhu 


בִגְבוּרֹתָיו Na Sua bravura
Bigue'vurotain

 הַלְלוּהוּ Louvem-no
Haleluhu 

כְּרֹב גֻּדְלוֹ Conforme Sua abundante grandeza
ke'rov gude'lo



3. הַלְלוּהוּ Louvem-no

Haleluhu 

 בְּתֵקַע שׁוֹפָר No toque do shofar
Be'te'ka shofar

 הַלְלוּהוּ Louvem-no
Haleluhu 

 בְּנֵבֶל וְכִנּוֹר no nevel e kinor
Be'nevel ve'kinor


4. הַלְלוּהוּ Louvem-no

Haleluhu 


בְּתֹף וּמָחוֹל No tof e machol
Be'tof  umachol

 הַלְלוּהוּ Louvem-no
Haleluhu 

 בְּמִנִּים וְעֻגָב No minim e ugav
Be'minim ve'ugav



5. הַלְלוּהוּ Louvem-no

Haleluhu 


 בְצִלְצְלֵי-שָׁמַע No tzil'tz'lei shamá
Be'tzil'tz'lei shamá

 הַלְלוּהוּ Louvem-no
Haleluhu 

 בְּצִלְצְלֵי תְרוּעָה No tzil'tz'lei te'ruá
be'tzil'tz'lei teruá




6.כֹּל הַנְּשָׁמָה Toda a alma

Kol  hane'shamah

 תְּהַלֵּל יָהּ Louve a Yah
Te'chalel  Kah

 הַלְלוּ-יָהּ Alelu - Yah
Alelu - Kah


Instrumentos musicais em hebraico citados em salmos 150:

Os instrumentos musicais deTehilim 150 é uma figura das diferentes formas e situações em que o homem pode adorar a D'us. Pode-se perceber a proximidade Dele e tremer diante de Sua Presença e julgamento temível pelo forte toque do shofar (verso3), que lembra sua forte voz, "kol", através de um trovão. Em determinados momentos, pode-se também acalmar a alma através da serenidade dos sons delicados do nevel e kinor (alaúde e harpa), reconhecendo-se que a tranquilidade da felicidade também é um presente.
Há momentos em que a vida torna-se agitada e turbulenta como as batidas do tof (tambor) e a música de machol (dança) pode liberar as tensões, pois mesmo nessas situações, o homem não pode permitir que o tumulto o faça esquecer do louvor a D'us.
A ampla variedade de instrumentos musicais citada nesse Salmo reflete o largo espectro das emoções humanas. Muitos sons diferentes assemelham-se aos muitos ânimos e humores, as intercalações de alegria, tristeza, depressão, agitação e tranquilidade próprias da vida. A nossa alma não deve permanecer insensível e silenciosa em todas essas situações, e sim, aberta a novas percepções da bondade e misericórdia divina.

versículo 3
הַלְלוּהוּ Louvem-no
 בְּתֵקַע שׁוֹפָר no toque do shofar (1)
 הַלְלוּהוּ Louvem-no
 בְּנֵבֶל וְכִנּוֹר no nevel (2) e kinor (3)
versículo 4
 הַלְלוּהוּ Louvem-no
 בְּתֹף וּמָחוֹל no tof (4) e machol (5)
 הַלְלוּהוּ Louvem-no
 בְּמִנִּים וְעֻגָב no minim (6) e ugav (7)
versículo 5
הַלְלוּהוּ Louve-no
 בְצִלְצְלֵי-שָׁמַע no tziltzelei shamá (8)
 הַלְלוּהוּ Louve-no
 בְּצִלְצְלֵי תְרוּעָה no tziltzelei teruá (9)
versículo 6
כֹּל הַנְּשָׁמָה Toda a alma
 תְּהַלֵּל יָהּ Louve a Yah
 הַלְלוּ-יָהּ Louvem a Yah! (Aleluia!)


shofar (1) 
(do hebraico שופר shofar ) é considerado um dos instrumentos de sopro mais antigos. Somente a flauta do pastor – chamada Ugav, na Bíblia – tem registro da mesma época, mas não tem função em serviços religiosos nos dias de hoje.
O shofar não produz sons delicados como o clarim moderno, a trombeta ou outro instrumento de sopro, mas para os judeus, o shofar não é apenas um instrumento "musical". É um instrumento tradicionalmente sagrado.
Na tradição judaica, lembra o carneiro sacrificado por Avraham (Abrão) no lugar de Yitschac (Isaac) através da história da Akedá (amarração de Yitschac), lida no segundo dia de Rosh Hashaná.
O shofar é feito de um chifre de animal casher (considerado limpo). Qualquer chifre pode ser usado para o shofar, exceto vaca ou touro, pois estes chifres são chamados em hebraico de "keren" e não shofar, e também porque seu chifre poderia remeter ao Bezerro de Ouro que os filhos de Israel fizeram no deserto, ao deixarem o Egito.
Geralmente, e de preferência, o shofar é feito de um chifre de carneiro, em memória do carneiro que foi oferecido em lugar de Yitzhak (Isaac), que permitiu-se ser atado e colocado sobre o altar como um sacrifício a Deus.
Nos tempos antigos, o shofar era usado em ocasiões solenes. A palavra shofar é mencionada pela primeira vez em conexão à Revelação Divina no Monte Sinai, quando "a voz do shofar era por demais forte e todo o povo do acampamento tremeu". Assim, o shofar em Rosh Hashaná (ano novo judaico) tem o dever de lembrar aos judeus suas obrigações para com seu serviços religiosos.
O shofar também era tocado durante as batalhas contra inimigos perigosos. Portanto, o shofar de Rosh Hashaná serve como um grito de guerra contra o inimigo interior, impulsos maus e paixões.
O Shofar emite três sons característicos: Tekiá – um som contínuo, como um longo suspiro; Shevarim – três sons interrompidos, como soluços; Teruá – nove (ou mais) sons curtíssimos como suspiros entrecortados em prantos.
O shofar era uma espécie de trompa.

nevel (2) 
ALAÚDE: Instrumento de corda, semelhante à viola. É a tradução da vulgar palavra hebraica nebel. Nebel é a maior parte das vezes traduzido pelo termo saltério. As cordas eram tocadas com os dedos (Isaías 5.12; 14.11; Amós 5.23; 6.5);
SALTÉRIO: Instrumento de cordas para acompanhar a voz (Salmo 33.2; 144.9). Era uma espécie de alaúde, semelhante à viola, mas de forma triangular ou trapezoidal;

kinor (3) 
É o mais antigo instrumento musical que se conhece, existindo já antes do dilúvio (Gênesis 4.1). A palavra hebraica kinnor, que se acha traduzida por harpa, significa provavelmente a lira. Os hebreus faziam uso dela, não só para as suas devoções, mas também nos seus passatempos. Nas suas primitivas formas parece ter sido feita de osso e da concha de tartaruga. Que a harpa era um instrumento leve na sua construção, claramente se vê no fato de ter Davi dançado enquanto tocava, assim como também fizeram os levitas
(1 Samuel 16.23; e 18.10). Não era usada em ocasiões de tristeza (Jó 30.31; Salmo 137.2).
"É importante ressaltar que Kinor no hebraico moderno significa violino, que nas formas que pode ser concebido desde o renascimento até a atualidade, não teria nenhum equivalente na antiguidade em questão."

tof (4) tambor, percussão 
TAMBORINS - Pequenos tambores. Ainda hoje as mulheres do Oriente dançam ao som do tamborim. (ver: Êxodo 15.20; 2 Samuel 6.5; Jó 21.12). "A profetiza Miriam, irmã de Aarão, pegou o tamborim. As mulheres todas a seguiram, dançando e tocando os tamborins. (Êxodo 15:20)"
No hebraico moderno tof é um pequeno tambor. Pode ser descrito como pandeiro,tamboril ou tamborim, embora, por exemplo, o tamborim das escolas de samba brasileiras seja tocado com uma espécie de baqueta e possivelmente distancie-se da idéia inerente às traduções bíblicas que utilizam o termo tamborim. O termo pandeiro nos moldes atuais tem uma conotação que indica a presença de platinelas inseridas
nas laterais do instrumento, o que aparentemente também não seria o caso bíblico. O tof foi extremamente popular e assumiu um papel chave entre os instrumentos usados em contexto religioso e em celebrações. A forma plural do termo é Tupim."

machol (5) dança
minim (6) de "men" que significa corda, instrumentos de cordas
ugav (7) flauta
"Cantareis como na noite em que se celebra a festa, tereis o coração alegre, como o que caminha ao som da flauta, que vai para a montanha do SENHOR, para o rochedo de Israel." (Isaías 30:29).
"A palavra Ugab em hebraico moderno significa órgão, e os órgãos conhecidos da antiguidade são os órgãos hidráulicos supostamente existentes na cultura egípcia, tendo sido utilizados também na cultura greco-romana."

tziltzelei shamá (8) teruá (9) os tziltzelei são címbalos
Instrumentos de percussão formados por dois pratos: "David e os chefes do exército puseram à parte, para o serviço, os filhos de Asaf, de Heman e de Iedutun, que profetizavam com cítaras, harpas e címbalos...."
(Crônicas 25:1)
"David e toda a casa de Israel dançavam com entusiasmo diante do SENHOR,
ao som de todos os instrumentos de cipreste, das cítaras, das harpas, dos tamborins, dos sistros e dos címbalos. (2 Samuel 6:5)"
shamá - som mais melódico, com frases musicais, para ouvir com atenção e meditar.
teruá- som mais retumbante, mais forte, como um grito ou clamor,(comparado ao um som de um clarim ou corno) som para despertar, acordar, avisar, som prolongado e profundo, estrondo que ecoa.
A Música Judaica (a partir do séc. X AC)

O povo hebreu, formado na Palestina a partir de tribos nômades de origem caldaica, assimilou a cultura dos povos semitas, concretamente dos que habitavam o Crescente Fértil. Foi a religião monoteísta, sobretudo, que demarcou este povo das tribos circundantes, sofrendo, embora, influências várias por contatos incessantes, livres ou forçados, com os povos vizinhos. É por isso que a sua cultura musical não se pode explicar sem a influência da música do Egito e dos povos mesopotâmicos.
Como acontece em outros níveis culturais, a música judaica é especialmente bem conhecida graças ao grande documento que é a Bíblia, embora outros documentos históricos ou arqueológicos, como é a Mishnah e os manuscritos do Mar Morto, sejam testemunhos da riquíssima vida musical do povo de Israel.
A Bíblia é um documento que transmite a tradição e a concepção musical dos Judeus. Nela se encontra efetivamente uma explicação para a origem da música, a descrição da sua prática no trabalho, no ócio e no prazer, na corte, como canto de amor e de escárnio, como canto elegíaco, etc. Mas é sobretudo no culto do Templo que a música atinge elevado grau de organização.

O Serviço Religioso no Templo e a Música 
O Templo foi projetado pelo Rei David, mas construído verdadeiramente pelo seu filho Salomão, desde 972 a 932 a. C.
O serviço religioso era executado por sacerdotes, levitas, cantores e porteiros. Cada grupo tinha as suas funções bem definidas sendo sustentados pelo povo na medida das suas necessidades. Os cantores viviam em bairros em torno de Jerusalém e eram dirigidos por um chefe. Um dos livros bíblicos fala de 288 cantores distribuídos por 24 classes, paralelamente ao número de classes sacerdotais, destacando-se o papel dos mestres, dos alunos e dos instrumentistas.

São numerosos os instrumentos citados na Bíblia para o uso do culto do Templo. O uso dos instrumentos reduzia-se quase exclusivamente ao acompanhamento das vozes, executando, embora, uma heterofonia característica: ornamentos, oitavas, etc. 
Solos instrumentais eram utilizados apenas em função simbólica: os címbalos, por exemplo, marcavam o início do canto dos levitas; as trombetas o início dos sacrifícios da manhã e ainda o fim de cada sessão de canto com o convite à prostração; finalmente, o shofar indicava o início do ano.
Podem organizar-se do seguinte modo:

INSTRUMENTOS DE CORDAS:
Nevel - harpa grande, originalmente sem caixa de ressonância,
Kinnor - harpa pequena ou lira, também sem caixa de ressonância. (Não é certo o número de cordas destes instrumentos, mas a verdade é que não havia culto sem eles)
INSTRUMENTOS DE SOPRO:
Shofar - uma espécie de corno, com sons pouco diferenciados; era utilizado como sinal e símbolo; tocado só por sacerdotes, era ainda envolvido em simbolismo mágico, é o único instrumento que persiste nas sinagogas.
Hasoserah - trombeta comprida utilizada também só por sacerdotes, dentro de uma função cultual ou social.
Ugav - flauta pequena.
Halil - tipo de gaita grande, correspondente ao monoaulos grego; som agudo e penetrante.
Alamoth - flauta dupla, correspondente ao instrumento egípcio, assírio e grego.
INSTRUMENTOS DE PERCUSSÃO:
Tof - pequeno tambor,
Selselim - címbalos,
Paamonim - campainhas.

Segundo a Mishnah, um comentário histórico à palavra inspirada da Bíblia, existia no Templo um verdadeiro conjunto orquestral permanente, constando dos seguintes instrumentos:
Nevei mínimo de 2, máximo de 6.
Kinnor mínimo de 9, máximo ilimitado.
Halil mínimo de 2, máximo de 12.
Selselim apenas um par

O mesmo documento para-bíblico refere que o coro era constituído por homens adultos em número ilimitado, mas no mínimo de 12, os quais tinham que estagiar durante um ano.

O grandioso Templo de Jerusalém foi destruído em 587 a.C.por Nabucodonozor e os seus habitantes deportados para a Babilônia. Durante o exílio muita coisa mudou na vida dos judeus. Se é verdade que os instrumentos não mais se ouviram, também é certo que o culto do Templo foi substituído por uma liturgia de tipo doméstico, aí aparecendo, ao que parece, a instituição da Sinagoga. Ora, se na sinagoga não é possível, por razões históricas e formais, a liturgia solene do Templo, a verdade é que o canto dos salmos e a proclamação da Palavra de D'us teve aí a sua continuidade. Com a exceção da música instrumental, pode-se dizer que toda a música vocal do Templo passou para a sinagoga, onde se cantavam os salmos, as preces e o texto sagrado.

No que se diz sobre o repertório usado no Templo, as aclamações da assembléia do gênero Amén, Hosana e Aleluia predominavam nos Salmos. Estes são poemas sacros de louvor, súplica ou aclamação cantados ao som de um instrumento de cordas. Como quase toda a poesia semítica, estes poemas contêm um número indefinido de versículos, cada um dos quais se divide ainda em duas partes ou hemistíquios. Normalmente eram compostos segundo as regras do paralelismo, por ex.:

«Bendiz minha alma ao Senhor, e todo o meu ser ao seu santo nome!»

O carácter musical de Salmos é atestado pelo cabeçalho de muitos deles, onde pode constar o autor, a dedicatória, o instrumento acompanhante e a forma de execução.

Ex: «Ao mestre da Música para os filhos de Coré. Uma canção sobre Alamoth (flauta dupla)».

De um ponto de vista prático, cada versículo era cantado segundo um esquema determinado (a fórmula salmódica, v.cap.III), mas suficientemente elástico para se poder adaptar a um número indefinido de silabas e palavras. Quanto à execução dos salmos, conheciam-se especialmente duas formas:

• a forma antifonal (antifonia): coro l - coro 2 - coro l - coro 2....

• a forma responsorial: solista - coro - solista - coro...
Porém, adotavam-se praticamente quatro modelos, segundo se pode concluir pelo próprio conteúdo de alguns exemplos:

Salmodia direta (Salmo 13)
Salmodia responsorial (Salmo 67)
Salmodia antifonal (Salmo 103, 20-22)
Salmodia litânica (Salmo 136)


Juntamente com os Salmos, aparecem dispersos na Bíblia outros poemas musicais, chamados precisamente Cânticos. Da mesma forma que os Salmos são por vezes intitulados Cânticos no próprio saltério, pode-se dizer que os cânticos se podem também classificar formalmente como Salmos: a sua estrutura poético-musical é idêntica.

No que se refere ao sistema musical judaica, os estudos mais recentes de musicólogos como Sachs, Lachmann e Idelsohn levam a pensar numa estrutura modal e tetracórdica.

(Texto cedido com gentil permissão dos professores e autores Maria José Borges e José Maria Pedrosa, da Escola de Musica do Conservatório Nacional de Lisboa)
Bibliografia

1.Revista Vértices No. 12 (2012)
Departamento de Letras Orientais da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo
E FEZ-SE MÚSICA: CANTO E INSTRUMENTOS NA BÍBLIA HEBRAICA
AND THERE WAS MUSIC: SINGING AND INSTRUMENTS IN THE HEBREW BIBLE Sonia Goussinsky1
2.A Torá Viva - O Pentateuco e as Haftarot - Anotado por Rabino Aryeh Kaplan- Editora Maayanot;
3.Tehilim - Salmos Tradutores: Adolph Wasserman & Chaim Szwertszarf; McKlausen Editora; RJ.
4.Dicionário Português Hebraico e Hebraico Português - Abraham Hatzamri e Shoshana More-Hatzamri - ed. Sêfer



sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Salmos 143 em Hebraico

תהילים  קמג 

Do verbo hebraico "hatzil", salvar, saiu o refrão dessa linda música baseada nos versos 8 a 10 de Tehilim 143. 
  הַצִּילֵנִי "hatzleni" ou"salva-me" é um pedido desesperado de uma alma aflita. Sabemos que El'him é o último recurso quando o apego à vida está escorregando.
David, fugitivo, é acuado por seus inimigos numa caverna escura . A sua desesperada situação é comparável à morte: "Pois o inimigo perseguiu minha alma." v.3. e, fisicamente impotente só poderia ser sustentado por sua fé em D'us.
 Esse texto ecoa os gritos angustiantes de David ao fugir de seu filho rebelde Absalão.


ch com som de rr como em carro


הַשְׁמִיעֵנִי בַבֹּקֶר חַסְדֶּךָ Deixa-me ouvir de manhã a Tua bondade
Hashmi'eni vaboker chas'deka

כִּי-בְךָ בָטָחְתִּי: pois em Ti confiei
Ki v'cha vatach'ti

הוֹדִיעֵנִי Deixa-me conhecer
chodi'eni

דֶּרֶךְ-זוּ אֵלֵךְ Teu caminho que devo caminhar
Dereka zu 'eleka

כִּי-אֵלֶיךָ נָשָׂאתִי Pois Tu ergueste
Ki 'eleika nasa'ti


נַפְשִׁי minha alma
naf'shi

הַצִּילֵנִי Salva-me!
Hatzleni


מֵאֹיְבַי יְהוָה dos meus inimigos Adonai
Me'oyvai Adonai


אֵלֶיךָ כִסִּתִי em Ti me escondi.
'eleika chisiti

הַצִּילֵנִי Salve-me!
Hatzleni


מֵאֹיְבַי יְהוָה dos meus inimigos Adonai
Me'oyvai Adonai


אֵלֶיךָ כִסִּתִי em Ti me escondi.
'eleika chisiti

יְהוָה Adonai

יְהוָה Adonai

הַצִּילֵנִי Salva-me!
Hatzleni


לַמְּדֵנִי לַעֲשׂוֹת רְצוֹנֶךָ Ensina-me a fazer Tua vontade
Lam'deni la'asot r'tzoneka

כִּי-אַתָּה אֱלוֹהָי Pois Tu és meu D'us
Ki 'atah 'Elohai


רוּחֲךָ טוֹבָה Teu Espírito bom
Rucha'ka tovah


תַּנְחֵנִי me conduza
tan'cheni

בְּאֶרֶץ מִישׁוֹר por uma estrada agradável.
B'eretz mishor

הַצִּילֵנִי Salva-me!
Hatzleni

מֵאֹיְבַי יְהוָה dos meus inimigos Adonai
Me'oyvai Adonai

אֵלֶיךָ כִסִּתִי em Ti me escondi.
'eleika chisiti

הַצִּילֵנִי Salva-me!
Hatzleni


מֵאֹיְבַי יְהוָה dos meus inimigos Adonai
Me'oyvai Adonai

אֵלֶיךָ כִסִּתִי em Ti me escondi.
'eleika chisiti

יְהוָה Adonai
יְהוָה Adonai

הַצִּילֵנִי Salva-me!

Hatzleni

Agora o texto de Tehilim 143 em Hebraico

א  מִזְמוֹר, לְדָוִד:
יְהוָה, שְׁמַע תְּפִלָּתִי--    הַאֲזִינָה אֶל-תַּחֲנוּנַי;
בֶּאֱמֻנָתְךָ עֲנֵנִי,    בְּצִדְקָתֶךָ.
1 Um Cântico de David. Ó Senhor, ouve a minha oração, dá ouvidos às minhas súplicas! Atende-me na tua fidelidade, e na tua retidão;
ב  וְאַל-תָּבוֹא בְמִשְׁפָּט,    אֶת-עַבְדֶּךָ:
כִּי לֹא-יִצְדַּק לְפָנֶיךָ    כָל-חָי.
2 e não entres em juízo com o teu servo, porque à tua vista não se achará justo nenhum vivente.
ג  כִּי רָדַף אוֹיֵב, נַפְשִׁי--    דִּכָּא לָאָרֶץ, חַיָּתִי;
הוֹשִׁבַנִי בְמַחֲשַׁכִּים,    כְּמֵתֵי עוֹלָם.
3 Pois o inimigo me perseguiu; abateu-me até o chão; fez-me habitar em lugares escuros, como aqueles que morreram há muito.
ד  וַתִּתְעַטֵּף עָלַי רוּחִי;    בְּתוֹכִי, יִשְׁתּוֹמֵם לִבִּי.4 Pelo que dentro de mim esmorece o meu espírito, e em mim está desolado o meu coração.
ה  זָכַרְתִּי יָמִים, מִקֶּדֶם--    הָגִיתִי בְכָל-פָּעֳלֶךָ;
בְּמַעֲשֵׂה יָדֶיךָ    אֲשׂוֹחֵחַ.
5 Lembro-me dos dias antigos; considero todos os teus feitos; medito na obra das tuas mãos.
ו  פֵּרַשְׂתִּי יָדַי אֵלֶיךָ;    נַפְשִׁי, כְּאֶרֶץ-עֲיֵפָה לְךָ סֶלָה.6 A ti estendo as minhas mãos; a minha alma, qual terra sedenta, tem sede de ti.
ז  מַהֵר עֲנֵנִי, יְהוָה--    כָּלְתָה רוּחִי:
אַל-תַּסְתֵּר פָּנֶיךָ מִמֶּנִּי;    וְנִמְשַׁלְתִּי, עִם-יֹרְדֵי בוֹר.
7 Atende-me depressa, ó Senhor; o meu espírito desfalece; não escondas de mim o teu rosto, para que não me torne semelhante aos que descem à cova.
ח  הַשְׁמִיעֵנִי בַבֹּקֶר, חַסְדֶּךָ--    כִּי-בְךָ בָטָחְתִּי:
הוֹדִיעֵנִי, דֶּרֶךְ-זוּ אֵלֵךְ--    כִּי-אֵלֶיךָ, נָשָׂאתִי נַפְשִׁי.
8 Faze-me ouvir da tua benignidade pela manhã, pois em ti confio; faze-me saber o caminho que devo seguir, porque a ti elevo a minha alma.
ט  הַצִּילֵנִי מֵאֹיְבַי יְהוָה--    אֵלֶיךָ כִסִּתִי.9 Livra-me, ó Senhor, dos meus inimigos; porque em ti é que eu me refugio.
י  לַמְּדֵנִי, לַעֲשׂוֹת רְצוֹנֶךָ--    כִּי-אַתָּה אֱלוֹהָי:
רוּחֲךָ טוֹבָה;    תַּנְחֵנִי, בְּאֶרֶץ מִישׁוֹר.
10 Ensina-me a fazer a tua vontade, pois tu és o meu Deus; guie-me o teu bom Espírito por terreno plano.
יא  לְמַעַן-שִׁמְךָ יְהוָה תְּחַיֵּנִי;    בְּצִדְקָתְךָ, תּוֹצִיא מִצָּרָה נַפְשִׁי.11 Vivifica-me, ó Senhor, por amor do teu nome; por amor da tua justiça, tira-me da tribulação.
יב  וּבְחַסְדְּךָ, תַּצְמִית אֹיְבָי:    וְהַאֲבַדְתָּ, כָּל-צֹרְרֵי נַפְשִׁי--כִּי, אֲנִי עַבְדֶּךָ.12 E por tua benignidade extermina os meus inimigos, e destrói todos os meus adversários, pois eu sou servo.

FIM


Bibliografia:

1.A Torá Viva - O Pentateuco e as Haftarot - Anotado por Rabino Aryeh Kaplan- Editora Maayanot;
2.Tehilim - Salmos Tradutores: Adolph Wasserman & Chaim Szwertszarf; McKlausen Editora; RJ.
3.Dicionário Português Hebraico e Hebraico Português - Abraham Hatzamri e Shoshana More-Hatzamri - ed. Sêfer

Quem foi Gilad Shalit?

Gilad Shalit (em hebraico: גלעד שליט (Nahariya, 28 de agosto de 1986) é um soldado israelita que foi capturado em Kerem Shalom, na fronteira de Israel com a Faixa de Gaza, por terroristas palestinianos em 25 de junho de 2006, tendo sido feito refém uma vez pelo Hamas. Shalit, então um soldado das Forças Armadas de Israel, realizava a classificação de corpos no momento de um incidente, mas desde então foi promovido a sargento pessoal. Ele se tornou o primeiro soldado israelita capturado por terroristas palestinos desde as forças de Nachshon Wachsman, em 1994. Após seu rapto houve também outro no Líbano, desta vez de Ehud Goldwasser e Eldad Regev, acontecimentos importantes que conduziram à conflitos em Gaza e no Líbano no verão de 2006. Shalit possui cidadania francesa, um fato que incentivou a França e União Europeia a se envolverem de alguma forma nos esforços para libertá-lo. Em setembro de 2010 um grupo de brasileiros vivendo em Israel fez uma manifestação[ em Jerusalém de apoio à família Shalit e reuniu assinaturas para uma petição que foi enviada ao então presidente brasileiro Luis Inácio Lula da Silva.

Em outubro de 2011 Israel chegou a um acordo com o Hamas para a libertação de 1027 presos palestinianos em troca do regresso de Schalit a Israel. A troca foi feita por fases e com a mediação do Egito. O Conselho de Ministros de Israel ratificou o acordo por ampla maioria (26 a favor, 3 contra) na madrugada de 11 de outubro. Pouco depois, Mahmud Abbas, presidente da Autoridade Nacional Palestiniana, confirmava-o durante uma visita sua à Venezuela. Noam Shalit, pai do soldado, felicitou o Governo e o primeiro-ministro pela decisão. Assim, em 18 de outubro de 2011, foi libertado em troca de 1027 prisioneiros palestinianos.O seu caso emocionou Israel mas há muitos israelitas que viram membros das suas famílias mortos por militantes palestinianos e que se opõem, por princípio, a qualquer libertação maciça de prisioneiros. Depois de ter feito uma chamada para os seus pais e ter sido examinado por médicos, Shalit foi transportado por helicóptero para a base aérea israelita de Tel Nof.


Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

"Teu umbigo" ou "teu órgão sexual" ? Cantares 7.2







Perfunta de B.F:

Jlá professora!
Quanto tempo!
Estou escrevendo, pois surgiu uma dúvida daquelas (rs) e mais uma vez preciso da sua ajuda.
No livro de Cantares no versículo 2 do capítulo 7 aparece a palavra umbigo. Fiquei sabendo que esta palavra (umbigo) é objeto de muitas discussões entre alguns tradutores. Alguns tradutores acreditam que a palavra umbigo foi colocada para “suavizar” o texto no momento da tradução do hebraico para o português, pois no hebraico esta palavra refere se ao órgão sexual da mulher.
Isto é verdade?
Na sua opinião como esta palavra pode ser traduzida e como este texto pode ser compreendido?


Cantares 7
1  Que formosos são os teus passos dados de sandálias, ó filha do príncipe! Os meneios dos teus quadris são como colares trabalhados por mãos de artista. 2  O teu umbigo é taça redonda, a que não falta bebida; o teu ventre é monte de trigo, cercado de lírios. 3  Os teus dois seios, como duas crias, gêmeas de uma gazela. 4  O teu pescoço, como torre de marfim; os teus olhos são as piscinas de Hesbom, junto à porta de Bate-Rabim; o teu nariz, como a torre do Líbano, que olha para Damasco. 5  A tua cabeça é como o monte Carmelo, a tua cabeleira, como a púrpura; um rei está preso nas tuas tranças. 6  Quão formosa e quão aprazível és, ó amor em delícias! 7  Esse teu porte é semelhante à palmeira, e os teus seios, a seus cachos.
8  Dizia eu: subirei à palmeira, pegarei em seus ramos. Sejam os teus seios como os cachos da vide, e o aroma da tua respiração, como o das maçãs.
9  Os teus beijos são como o bom vinho, vinho que se escoa suavemente para o meu amado, deslizando entre seus lábios e dentes. 10  Eu sou do meu amado, e ele tem saudades de mim. 11 Vem, ó meu amado, saiamos ao campo, passemos as noites nas aldeias. 12  Levantemo-nos cedo de manhã para ir às vinhas; vejamos se florescem as vides, se abre a flor, se já brotam as romeiras; dar-te-ei ali o meu amor. 13  As mandrágoras exalam o seu perfume, e às nossas portas há toda sorte de excelentes frutos, novos e velhos; eu tos reservei, ó meu amado.

 Resposta Tela Hebraica:

Após comparar com outras ocorrências em hebraico a mesma palavra, a tradução não é nem "umbigo" como está em algumas traduções em português, nem "órgão sexual".
O primeiro passo para essa análise é isolar  o texto em  hebraico do termo questionado:

Provérbios 3.8


 שָׁרְרֵךְ אַגַּן הַסַּהַר

שָׁרְרֵךְ  com a ajuda do dicionário Português/Hebraico-Hebraico/Português de Abraham Hatzamri e Shoshana More-Hatzamri ( Editora Sefer, 2ª edição revisada e ampliada, Tel Aviv, Israel) é uma palavra com sufixo no possessivo na segunda pessoa do singular ךְ e traduz-se "teu músculo". As outra palavras da frase são:

 אַגַּן bacia
סַּהַר lua

tradução:
 "o teu músculo é uma bacia (em forma) de lua"

O segundo passo é confirmar  esse mesmo termo e sua tradução no contexto de outras ocorrências na Bíblia Hebraica. Achamos em Jó 40.16 o mesmo radical para músculo.

O radical de músculo שָׁרְרֵ  em Jó 40.16:

 בִּשְׁרִירֵי בִטְנוֹ* "os músculos de seu ventre" Jó 40.16 se referindo ao hipopótamo בְהֵמוֹת "ve'chemot"em Jó.15:

  הִנֵּה-נָא בְהֵמוֹת  "Olhe (contemple) por favor um hipopótamo
 אֲשֶׁר-עָשִׂיתִי עִמָּךְ que fiz contigo
   חָצִיר, כַּבָּקָר יֹאכֵל erva como o boi come
  הִנֵּה-נָא כֹחוֹ בְמָתְנָיו Contemple por favor a capacidade (de força) de seus quadris
   וְאוֹנוֹ, בִּשְׁרִירֵי בִטְנוֹ e seu vigor (força, riqueza) e os músculos de seu ventre."

* músculos, assim, no plural, em relação de construto com a palavra "ventre"

Nesse mesmo dicionário moderno umbigo é "tavur".

 Por as nossas traduções escrevem "umbigo"?

Para responder essa questão devemos seguir o terceiro passo e procurar outras ocorrências da Bíblia que definem "umbigo" . A que mais próxima achamos está em Ezequiel 16.4.

A palavra "umbigo" no Tanach aparece bem definida em
 לֹא-כָרַּת שָׁרֵּךְ "não foi cortado (tratado) o teu umbigo..."
de Ezequiel 16.4 como "sarecha".

"Quando ao teu nascimento, no dia em que nasceste, não te foi cortado o umbigo..."

onde  שָׁרֵּךְ "sarecha" no possessivo da segunda pessoa "teu" é traduzido como umbigo, esse radical sem as sinalizações vocálicas também é usado para "feto".

A tradução "umbigo" com esse mesmo termo está também em Provérbios 3.8:

 תְּהִי לְשָׁרֶּךָ "chá (ou remédio) para o teu umbigo. Então Provérbios 3.8 também usa שָׁרֵּךְ "sarecha" .

Ao compararmos os termos hebraicos   שָׁרְרֵךְ (teu músculo) e שָׁרֵּךְ (teu umbigo)  vemos que eles são bem parecidos, sendo que  שָׁרְרֵךְ tem um resh a mais. 

Suponho que a confusão esteja aí, mas se alguém tem outra hipótese, por favor colabore com a nossa resposta enviando no comentário.

O texto:

"O teu músculo é uma bacia em forma de lua, a que não falta bebida; o teu ventre é monte de trigo, cercado de lírios." Cântico dos Cânticos 7.2

Se a palavra "músculo"  está  figurando "órgão sexual", não sabemos, mas pelo contexto, parece estar se referindo aos músculos da barriga que quando encolhidos ou quando a mulher está deitada tem a forma de lua. De qualquer forma são comparados à fartura de bebida e de trigo, por isso pode ser uma alusão à beleza e ao poder de fertilidade da sulamita.

Um abraço.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Salmos 91.1-2 em Hebraico

  הילים פרק צא
Reencontramos aqui a palavra refúgio, em hebraico,סֵתֶר "seter", publicado em Salmos 27.5 e 9. Também pode ser traduzida como "esconderijo", mas refúgio dá sentido de proteção aos que a buscam no Altíssimo. Lembra a proteção que as aves oferecem aos seus filhotes enquanto pequenos e desprotegidos. O justo permanentemente deve buscar esse abrigo e o achará na posição de humildade e pequenez. 
Este é o segundo Salmo composto por Moisés. Ele dedicou essa composição à tribo de Levi, que em particular pode ser descrita como a que habita à sombra do Todo Poderoso por sua total dependência de D'us. Os levitas passavam seus dias servindo no sagrado ambiente do pátio do Templo.
Segundo o Midrash, Moisés compôs esse Salmo no dia em que completou a construção do Tabernáculo, descrevendo ele próprio entrando na Nuvem Divina e envolvido na sombra do Onipotente. Nesse momento, surgiu uma grande pergunta: "Como podia um Tabernáculo, com paredes e cortinas, conter a Presença do Todo Poderoso?" Respondida pelo próprio D'us: "Todo o Mundo não pode conter Minha Glória; contudo, Eu desejo, Eu posso concentrar toda a Minha essência num pequeno ponto. Realmente, Eu Sou o Todo Poderoso e, no entanto, eu fico num ( limitado) refúgio - na sombra do Tabernáculo construído por Betzalel."
Neste Salmo há uma linda promessa ao homem que se deleita na Palavra: "Eu o satisfarei com vida longa e lhe mostrarei Minha salvação." 






1.  יֹשֵׁב, בְּסֵתֶר עֶלְיוֹן  Quem habita no refúgio do Altíssimo

YOCHEV   B'SETER  'ELION

    בְּצֵל שַׁדַּי, יִתְלוֹנָן  na sombra do Todo Poderoso descansará 

BETZEL  SHADAI  YIT'LONAN

2.  אֹמַר--לַיהוָה Direi para YHWH:

'OMAR  LA  ADONAI

מַחְסִי וּמְצוּדָתִי Meu Refúgio e minha Fortaleza!

MA'SI   UM'TZUDATI
    
אֱלֹהַי  אֶבְטַח-בּוֹ Meu D'us, me protegerei Nele.

'ELOCHAI   'EV'TACH  BO


מַחְסִי וּמְצוּדָתִי Meu Refúgio e minha Fortaleza!

MA'SI   UM'TZUDATI

אֱלֹהַי  אֶבְטַח-בּוֹ Meu D'us, me protegerei Nele.


'ELOCHAI   'EV'TACH  BO   

 
אֱלֹהַי  אֶבְטַח-בּוֹ Meu D'us, me protegerei Nele.
'ELOCHAI   'EV'TACH  BO


Repete

   יֹשֵׁב, בְּסֵתֶר עֶלְיוֹן  Quem habita no refúgio do Altíssimo



YOCHEV   B'SETER  'ELION

    בְּצֵל שַׁדַּי, יִתְלוֹנָן  na sombra do Todo Poderoso descansará

BETZEL  SHADAI  YIT'LONAN

אֹמַר--לַיהוָה Direi para YHWH:

'OMAR  LA  ADONAI

מַחְסִי וּמְצוּדָתִי Meu Refúgio e minha Fortaleza!

MA'SI   UM'TZUDATI

 אֱלֹהַי  אֶבְטַח-בּוֹ Meu D'us, me protegerei Nele.


'ELOCHAI   'EV'TACH  BO


מַחְסִי וּמְצוּדָתִי Meu Refúgio e minha Fortaleza!


MA'SI   UM'TZUDATI


  אֱלֹהַי  אֶבְטַח-בּוֹ Meu D'us, me protegerei Nele.


'ELOCHAI   'EV'TACH  BO

 אֱלֹהַי  אֶבְטַח-בּוֹ Meu D'us, me protegerei Nele.

'ELOCHAI   'EV'TACH  BO

 אֱלֹהַי  אֶבְטַח-בּוֹ Meu D'us, me protegerei Nele.


'ELOCHAI   'EV'TACH  BO


 אֱלֹהַי  אֶבְטַח-בּוֹ Meu D'us, me protegerei Nele.

'ELOCHAI   'EV'TACH  BO

                                                                     FIM

Breve análise do texto hebraico

יֹשֵׁב iochev "Quem está sentado" ou "Quem habita". "Habitar" seria mais condizente com a posição do fiel que permanece constantemente na presença de D'us, além de simplesmente "sentar" diante do Trono. De qualquer forma a posição de acomodação é ressaltada nas duas traduções, ao contrário do que diz em Salmos 1.1, com o mesmo verbo de יֹשֵׁב, só que no completo: "nem sentou na reunião dos zombadores."
Enfim, Salmos 91.1 diz onde você deve habitar e Salmos 1.1 diz onde você nem deve sentar!


   בְּסֵתֶר  "b'seter" refúgio, mas pode ser "em segredo", secretamente, no esconderijo, no abrigo. Pessoas que passaram pela fúria de furacões sabem da importância de um abrigo no subsolo. É o que protege a Vida.
בְּצֵל "b'tzel"  na sombra, na proteção
מַחְסִי "mah'si", no possesivo da primeira pessoa, meu recurso, meu abrigo, meu refúgio.
מְצוּדָתִי "m'tzudati" , "minha fortaleza", também "minha cidadela.
אֶבְטַח " 'ev'tach" de proteger, me assegurar, me garantir.



1.A Torá Viva - O Pentateuco e as Haftarot - Anotado por Rabino Aryeh Kaplan- Editora Maayanot;
2.Tehilim - Salmos Tradutores: Adolph Wasserman & Chaim Szwertszarf; McKlausen Editora; RJ.
3.Dicionário Português Hebraico e Hebraico Português - Abraham Hatzamri e Shoshana More-Hatzamri - ed. Sêfer
4.Dicionário Hebraico-Português&Aramaico-Português, Sinodal Vozes, 4ª edição, 1994.


segunda-feira, 16 de julho de 2012

תהילים קלג Salmos 133 em Hebraico

תהילים  קלג

 

Em dias de isolamento e solidão este texto condiz com o que ensina Provérbios 18.1: "O solitário busca o seu próprio interesse e insurge-se contra a verdadeira sabedoria." Realmente não é muito vantajoso viver só.
Compara-se a convivência em  uníssono com a unção de Aarão, um grande evento para Israel com o primeiro sumo sacerdote de toda a nação. O verbo "shevet" pode ser traduzido como "morada", então pode-se entender que a convivência constante dos irmãos em união representa a unção com o melhor óleo sobre as suas cabeças.
Existem dois desafios para se manter a verdadeira comunhão: aceitar e administrar as diferenças e buscar constantemente entender e atender as necessidades do próximo.
 Esse é mais um passo para subir as escadas da vida espiritual. Assim, não existe intimidade com D'us sem  bons relacionamentos.

telahebraica.blogspot.com.br

א  שִׁיר הַמַּעֲלוֹת, לְדָוִד:
הִנֵּה מַה-טּוֹב, וּמַה-נָּעִים--    שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד.
1 Um Cântico de Ascenções. Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união!
telahebraica.blogspot.com.br
ב  כַּשֶּׁמֶן הַטּוֹב,    עַל-הָרֹאשׁ--
יֹרֵד,    עַל-הַזָּקָן זְקַן-אַהֲרֹן:
שֶׁיֹּרֵד,    עַל-פִּי מִדּוֹתָיו.
2 É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desceu sobre a barba, a barba de Arão, que desceu sobre a gola das suas vestes;
telahebraica.blogspot.com.br
ג  כְּטַל-חֶרְמוֹן--    שֶׁיֹּרֵד, עַל-הַרְרֵי צִיּוֹן:
כִּי שָׁם צִוָּה יְהוָה,    אֶת-הַבְּרָכָה--
חַיִּים,    עַד-הָעוֹלָם.
3 como o orvalho de Hermom, que desce sobre os montes de Sião; porque ali o Senhor ordenou a bênção, a vida para sempre.


 שִׁיר הַמַּעֲלוֹת, לְדָוִד Shir hama'lot, le'David
Cântico de Subidas, de David


Abaixo o verso 1 cantado em hebraico. Destacamos a participação percussionista e alegre da cantora, lembrando Miriã no deserto após a passagem no Mar de Juncos.
telahebraica.blogspot.com.br
                                     

Solo primeiro cantor


הִנֵּה מַה-טּוֹב, וּמַה-נָּעִים Hine mah tov umah naim
Eis aqui! Quão bom e quão agradável (é)
   שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד shevet achim gam iachad
O sentar dos irmãos também unidos

הִנֵּה מַה-טּוֹב, וּמַה-נָּעִים Hine mah tov umah naim
Eis aqui! Quão bom e quão agradável (é)
   שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד shevet achim gam iachad
O sentar dos irmãos também unidos

telahebraica.blogspot.com.br

הִנֵּה מַה-טּוֹב Hine mah tov
Eis aqui! Quão bom (é)
 שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד shevet achim gam iachad
O sentar dos irmãos também unidos

הִנֵּה מַה-טּוֹב Hine mah tov
Eis aqui! Quão bom (é)
 שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד shevet achim gam iachad
O sentar dos irmãos também unidos

TRIO
הִנֵּה מַה-טּוֹב, וּמַה-נָּעִים Hine mah tov umah naim
Eis aqui! Quão bom e quão agradável (é)
   שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד shevet achim gam iachad
O sentar dos irmãos também unidos

telahebraica.blogspot.com.br
הִנֵּה מַה-טּוֹב, וּמַה-נָּעִים Hine mah tov umah naim
Eis aqui! Quão bom e quão agradável (é)
   שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד shevet achim gam iachad
O sentar dos irmãos também unidos

הִנֵּה מַה-טּוֹב Hine mah tov
Eis aqui! Quão bom (é)
 שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד shevet achim gam iachad
O sentar dos irmãos também unidos

הִנֵּה מַה-טּוֹב Hine mah tov
Eis aqui! Quão bom (é)
 שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד shevet achim gam iachad
O sentar dos irmãos também unidos

הִנֵּה מַה-טּוֹב, וּמַה-נָּעִים Hine mah tov umah naim
Eis aqui! Quão bom e quão agradável (é)
   שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד shevet achim gam iachad
O sentar dos irmãos também unidos

telahebraica.blogspot.com.br

הִנֵּה מַה-טּוֹב, וּמַה-נָּעִים Hine mah tov umah naim
Eis aqui! Quão bom e quão agradável (é)
   שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד shevet achim gam iachad
O sentar dos irmãos também unidos


הִנֵּה מַה-טּוֹב Hine mah tov
Eis aqui! Quão bom (é)
 שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד shevet achim gam iachad
O sentar dos irmãos também unidos

הִנֵּה מַה-טּוֹב Hine mah tov
Eis aqui! Quão bom (é)
 שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד shevet achim gam iachad
O sentar dos irmãos também unidos
telahebraica.blogspot.com.br


PERCUSSÃO / CANTORA


הִנֵּה מַה-טּוֹב, וּמַה-נָּעִים Hine mah tov umah naim
Eis aqui! Quão bom e quão agradável (é)
   שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד shevet achim gam iachad
O sentar dos irmãos também unidos

הִנֵּה מַה-טּוֹב, וּמַה-נָּעִים Hine mah tov umah naim
Eis aqui! Quão bom e quão agradável (é)
   שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד shevet achim gam iachad
O sentar dos irmãos também unidos
telahebraica.blogspot.com.br


הִנֵּה מַה-טּוֹב 
Hine mah tov
Eis aqui! Quão bom (é)

הִנֵּה מַה-טּוֹב Hine mah tov
Eis aqui! Quão bom (é)
Uouoh uouoh uouooooooh!

הִנֵּה מַה-טּוֹב Hine mah tov
Eis aqui! Quão bom (é)
הִנֵּה מַה-טּוֹב Hine mah tov
Eis aqui! Quão bom (é)
Uouoh uouoh uouooooooh!

TODOS

הִנֵּה מַה-טּוֹב, וּמַה-נָּעִים Hine mah tov umah naim
Eis aqui! Quão bom e quão agradável (é)
   שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד shevet achim gam iachad
O sentar dos irmãos também unidos

הִנֵּה מַה-טּוֹב, וּמַה-נָּעִים Hine mah tov umah naim
Eis aqui! Quão bom e quão agradável (é)
   שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד shevet achim gam iachad
O sentar dos irmãos também unidos
telahebraica.blogspot.com.br

הִנֵּה מַה-טּוֹב Hine mah tov
Eis aqui! Quão bom (é)

הִנֵּה מַה-טּוֹב Hine mah tov
Eis aqui! Quão bom (é)
Uouoh uouoh uouooooooh!
הִנֵּה מַה-טּוֹב Hine mah tov
Eis aqui! Quão bom (é)
הִנֵּה מַה-טּוֹב Hine mah tov
Eis aqui! Quão bom (é)
Uouoh uouoh uouooooooh!
telahebraica.blogspot.com.br Orquestra/ TRIO


הִנֵּה מַה-טּוֹב, וּמַה-נָּעִים Hine mah tov umah naim
Eis aqui! Quão bom e quão agradável (é)
   שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד shevet achim gam iachad
O sentar dos irmãos também unidos

הִנֵּה מַה-טּוֹב, וּמַה-נָּעִים Hine mah tov umah naim
Eis aqui! Quão bom e quão agradável (é)
   שֶׁבֶת אַחִים גַּם-יָחַד shevet achim gam iachad
O sentar dos irmãos também unidos

הִנֵּה מַה-טּוֹב Hine mah tov
Eis aqui! Quão bom (é)
הִנֵּה מַה-טּוֹב Hine mah tov
Eis aqui! Quão bom (é)
Uouoh uouoh uouooooooh!
telahebraica.blogspot.com.br

הִנֵּה מַה-טּוֹב 
Hine mah tov
Eis aqui! Quão bom (é)
הִנֵּה מַה-טּוֹב Hine mah tov
Eis aqui! Quão bom (é)
Uouoh uouoh uouooooooh!

 Fim

A música termina aqui, continuaremos a tradução e a análise do texto:
 v.1  o termo הִנֵּה "hine" é uma expressão para chamar a atenção, "vejam!" "olhem aqui!",
"eis aqui!", usado também em Salmos 121.4: "Hine ló yanum" , "Vejam! Não cochila..."

 v.2 כַּשֶּׁמֶן הַטּוֹב    עַל-הָרֹאשׁ Como o bom óleo sobre a cabeça
רֹאשׁ "rosh" cabeça, o óleo sem reservas, desceu atingindo a barba, isto é, ungiu o ouvido, a visão, o paladar, o olfato, a pele do rosto e consequentemente as mãos e o tato, purificando os cinco sentidos
יֹרֵד  עַל-הַזָּקָן זְקַן-אַהֲרֹן: que desceu sobre a barba, a barba de Aarão

Este óleo era um perfume à base de mirra e oliva, usado para ungir os reis e sacerdotes (Êxodo28.15). 

verbo יֹרֵד, desceu, conjugado no completo, no sentido de "ser derramado".

שֶׁיֹּרֵד  עַל-פִּי מִדּוֹתָיו que sobrou de acordo com a sua medida

sobrou de acordo com a medida, a dimensão, a qualidade, o caráter
telahebraica.blogspot.com.br

 verbo שֶׁיֹּרֵד no sentido de sobrar, restar, escorrer
שֶׁיֹּרֵד pode ter vindo também de sh'rad, uniforme, serviço
מִדּוֹתָיו não é uma palavra de fácil tradução, embora as versões atuais a descrevam como "a orla de seus vestuários" ou  "a gola de suas vestes", pois por coerência o óleo desceria até as vestes sagradas.
As vestes sagradas de Aarão são designadas em  Êxodo 28.2 בִגְדֵי-קֹדֶשׁ  "bigu'dei kodesh" . É interessante notar que antes da determinação de como seriam confeccionadas as vestes de Aarão e seus filhos em Êxodo 28, foi ordenado aos israelitas o óleo de iluminação puro "feito de olivas esmagadas manualmente, para manter a lâmpada constantemente acessa." Êxodo 27.20. Era de encargo dos sacerdotes manterem as lâmpadas acessas "da noite até a manhã na presença de D'us na Tenda da Comunhão, fora do véu da separação que esconde a Arca do Testemunho." Êxodo 27.21 
Então temos aqui a união dos irmãos comparada à unção de Aarão (Êxodo 29.7) que foi um grande evento para Israel, reunindo todo o povo ao redor da cerimônia de designação do primeiro Sumo sacerdote do povo. "Toma o óleo de unção, derrama na cabeça ( de Aarão) e unge-o." Êxodo 29.7  / "Faz Aarão vestir as vestes sagradas, e unge-o, assim santificando-o como sacerdote para Mim." Êxodo 40.13    A unção de Aarão seria de um sacerdócio eterno por todas as gerações (v.15) .
telahebraica.blogspot.com.br
Dentro da Arca da aliança permaneceram junto com as Tábuas da Lei a vara de Aarão, símbolo da sua liderança e símbolo de sua velhice. O radical de barba   זָּקָן (zakan)  é o mesmo que designa velhice. Os anciãos eram respeitados em Israel pela sua experiência e sabedoria, mesmo porque a longevidade naquela época não era privilégio de muitos. Ser idoso era sinal de benção.                                                                                                                                                                                                                                                       
דּוֹתָיו  essa palavra pode ter vindo do radical "dat" (mandado, ordem, lei, prescrição) ou de "midot" medidas, dimensões, qualidades, comportamentos." ou "datiut" religiosidade, crença, devoção, fervor religioso."

Proposta de tradução:

"Que desceu sobre a barba do idoso Aarão, escorrendo de acordo com a sua medida."
                                            
 v.3 כְּטַל-חֶרְמוֹן Como o orvalho de Hermon
  שֶׁיֹּרֵד, עַל-הַרְרֵי צִיּוֹן Escorrendo sobre as montanhas de Tzion.
telahebraica.blogspot.com.br

A união dos irmãos chama a atenção pela sua altivez e beleza. Hermon significa "montanha sagrada" que majestosa se encontra no término sul da cordilheira Anti-Líbano, fronteira norte com a Palestina.
Israel faz divisa pelo norte com o Líbano e a oeste com a Síria. Este monte assinala a divisa entre estes países. Com altura de 2814 metros acima do mar é a mais destacada e linda montanha da Palestina e da Síria, com o seu cume coberto de neve enquanto a terra ao redor brilha ao sol do verão. Nas águas do mar da Galiléia vê-se o reflexo do seu cume. Das suas encostas, que degelam depois do inverno, nasce e alimenta o rio Jordão. Nas regiões desérticas, a evaporação da umidade concentra-se nas montanhas e retorna durante a noite sob a forma de orvalho, suprindo a falta de chuva nas plantações.
Hoje, o Monte Hermon possui um centro de lazer para turistas e praticantes de esqui, a neve faz parte de sua paisagem natural de novembro a março.
As montanhas de Sion tem aproximadamente 800 metros de altitude, nos Salmos 87.2, 51.18 e mais dezenas de vezes Jerusalém é chamada de Sion:
"Os que confiam no Senhor são como o Monte de Sion que não se abala, mas permanece para sempre. Como os montes à volta de Jerusalém, assim o senhor está em volta do seu povo desde agora para sempre." Salmos 125:1-2


Monte Hermon



כִּי שָׁם צִוָּה יְהוָה   Pois ali ordenou YHWH
  אֶת-הַבְּרָכָה    a (Eterna) Benção:
חַיִּים,    עַד-הָעוֹלָם.  Vida para sempre!
telahebraica.blogspot.com.br



Bibliografia:
1.A Torá Viva - O Pentateuco e as Haftarot - Anotado por Rabino Aryeh Kaplan- Editora Maayanot;
2.Tehilim - Salmos Tradutores: Adolph Wasserman & Chaim Szwertszarf; McKlausen Editora; RJ.
3.Dicionário Português Hebraico e Hebraico Português - Abraham Hatzamri e Shoshana More-Hatzamri - ed. Sêfer