Seja Bem Vindo!

Este site é exclusivamente direcionado ao estudo da língua hebraica e de textos originais do Tanak. Os vídeos e imagens publicados são escolhidos para complementação didática e cultural e não expressam opinião religiosa dos editores. Todos podem participar, desde que com comentários não ofensivos.

Agora estamos com a versão Ler e Ouvir de Salmos em Hebraico no celular. Boa leitura!

Postagem em Destaque

Jacó: o Grande Empreendedor

Ayin/Shin/Resh A riqueza de Jacó foi planejada pelo próprio. Obviamente, ele teve duas qualidades imprescindíveis para prosperar: generosi...

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Síndrome do Pânico e a Grande Ansiedade de Jó


Segundo os registros do seu livro, Jó, antes da sua derrocada geral, já apresentava sintomas clássicos de uma doença tão antiga quanto o pecado.

E como era a vida de Jó?

Ele era o típico "certinho" e bem sucedido: religioso, rico, influente, com uma bela e unida família, não bebia, não fumava, não traía a mulher...(Jó1.2-3) Devia também ter uma lindíssima casa, desfrutando de todo o luxo e conforto da época.

" ... e este homem era sincero, reto e temente a D'us, e desviava-se do mal." (Jó 1.1)

Extremamente zeloso e rigoroso com a sua vida e com a dos seus filhos, procurava ser temente a D'us por eles também, oferecendo holocaustos por prováveis pecados ocultos da família:

"... enviava Jó, e os santificava, e se levantava de madrugada, e oferecia holocaustos segundo o número de todos eles; porque dizia Jó: porventura pecaram meus filhos, e blasfemaram de D'us no seu coração. Assim fazia Jó continuamente."(Jó1.5).

Enfim, Jó era o perfeccionista profissional -nada podia fugir ao seu controle- e começou a desenvolver um tipo de ansiedade doentia, típica dos que levam a vida muito feliz: o medo de que alguma coisa ocorra de errado e mude tudo!

Vamos entender os pavores ocultos dele em Jó 3:25-26:

כִּי פַחַד פָּחַדְתִּי
"Porque um medo (receio) que eu temi"

1. a dupla repetição do radical פַחַד dá intensidade à expressão; literalmente: " porque um temor que eu temi" ou "porque um receio que eu receiei" ou "um medo que eu tinha medo"

2.em פַחַד com a finalização תִּי da primeira pessoa no singular no passado, o verbo em ação completa, ou seja, um temor ou receio que já não existe mais porque já se concretizara.

3.פַחַד sem artigo fica indefinido, um medo, um temor, Jó não conseguia definir seus receios; uma espécie de agonia.

וַיֶּאֱתָיֵנִי
" sobreveio em mim"

וַאֲשֶׁר יָגֹרְתִּי
" e o que eu temi"

פָּחַדְתִּי e יָגֹרְתִּי são sinônimas, mas entendo mais a primeira como MEDO e a segunda como TEMOR, ambas no completo.

יָבֹא לִי
"chegou em mim"


לֹא שָׁלַוְתִּי
"não havia paz (tranquilidade, sossego, calma) em mim"

שָׁלַוְתִּי do radical de paz; também no completo, denotando que antes de sua provação ele já não tinha paz.


וְלֹא שָׁקַטְתִּי
" e não havia sossego (repouso, serenidade, calma, tranquilidade) em mim."

שָׁלַוְתִּי e שָׁקַטְתִּי são também sinônimas, enfatizando o estado emocional pertubado de Jó ainda na sua riqueza; ambas no completo.


וְלֹא-נָחְתִּי
"e não havia descanso (repouso) em mim"

נָחְתִּי mesmo radical de Noah, ou Noé, símbolo bíblico do descanso; no completo.

וַיָּבֹא רֹגֶז
" e está vindo em mim uma fúria."

רֹגֶז fúria, raiva, ira, cólera; Jó fecha a sua primeira fala com uma confissão.


Perceberam a gravidade do estado emocional de Jó rico? Ele precisava de ser tratado! A provação dele não foi um teste de fidelidade que D'us faz aleatoriamente nos homens, e sim um esvaziamento de sua ansiedade para que ele realmente conhecesse a Quem era fiel.

Quais são as características de quem vive com ansiedade ?

A ansiedade é a capacidade de antecipar o perigo, e isso é uma geração emocional preparadora para algum evento novo como uma entrevista para um emprego ou uma prova. Ela pode fazer perder o sono, mas alguns cientistas aprovam que sem ela não haveria sucesso na espécie humana.
A ansiedade se torna patológica quando deixa de ser útil e passa a causar sofrimento excessivo ou prejuízo para o desempenho do indivíduo. Culmina em doenças como o transtorno de Pânico, ou mais graves como a Síndrome do Pânico, quando sem motivo aparente a pessoa tem taquicardia, dor no peito e uma forte sensação de morte (às vezes ocorre quando se está vendo televisão). Estas sensações podem durar uns quinze minutos e abarrotam as emergências dos hospitais com o tremendo susto que dá no paciente e nos familiares.

Os sintomas da Síndrome de Pânico são como uma preparação do corpo para alguma "coisa terrível". A reação natural é acionar os mecanismos de fuga. Diante do perigo, o organismo trata de aumentar a irrigação de sangue no cérebro e nos membros usados para fugir. Eles podem incluir :
Contração / tensão muscular, rijeza
Palpitações (o coração dispara)
Tontura, atordoamento, náusea
Dificuldade de respirar (boca seca)
Calafrios ou ondas de calor, sudorese
Sensação de "estar sonhando" ou distorções de percepção da realidade
Terror - sensação de que algo inimaginavelmente horrível está prestes a acontecer e de que se está impotente para evitar tal acontecimento
Confusão, pensamento rápido
Medo de perder o controle, fazer algo embaraçoso
Medo de morrer
Vertigens ou sensação de debilidade
A partir da primeira crise, o paciente pode desenvolver pavor de tê-la de novo, o medo de ter medo.

Atinge pessoas em idade média de 21 a 40 anos. Afeta as mulheres em número maior por causa do acúmulo de atividades da era moderna.

Perfil das pessoas acometidas pelas crises agudas de ansiedade:

Geralmente são pessoas extremamente produtivas à nível profissional, costumam assumir uma carga excessiva de responsabilidades e afazeres, são bastantes exigentes consigo mesmos, não convivem bem com erros ou imprevistos, têm tendência a se preocuparem excessivamente com problemas cotidianos, alto nível de criatividade, perfecionismo, excessiva necessidade de estar no controle e de aprovação, auto-expectativas extremamente altas, pensamento rígido, competente e confiável, usa de repressão de alguns ou todos os sentimentos negativos (os mais comuns são, o orgulho e a irritação).

Essa forma de ser acaba por predispor estas pessoas a situações de stress acentuado, fato este que pode levar ao aumento intenso da atividade de determinadas regiões do cérebro desencadeando assim um desequilíbrio bioquímico e consequentemente o aparecimento do Transtorno do Pânico.
Lições sobre a experiência de Jó

1.Ele tinha a preocupação excessiva de sacrificar pelos pecados ocultos de seus filhos porque já muito sofria de inquietação secretamente (Jó1.5);

2.Quando perdeu tudo, o seu coração se esvaziou da ansiedade, dando espaço à uma experiência mais profunda com D'us:

"Com o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te vêem os meus olhos." Jó 42.5

Para saber mais sobre ansiedade, Trantorno e Síndrome do Pânico:




Um comentário: