Seja Bem Vindo!

Este site é exclusivamente direcionado ao estudo da língua hebraica e de textos originais do Tanak. Os vídeos e imagens publicados são escolhidos para complementação didática e cultural e não expressam opinião religiosa dos editores. Todos podem participar, desde que com comentários não ofensivos.

Agora estamos com a versão Ler e Ouvir de Salmos em Hebraico no celular. Boa leitura!

Postagem em Destaque

Por que os judeus não comem carne de porco? Uma reflexão espiritual.

Alguns sábios judeus tinham a habilidade de responder uma pergunta com outra pergunta para induzir à reflexão. Assim antes de responder à pe...

sábado, 19 de setembro de 2009

Achados de gigantes

Leonid Ivanvích Stadnyk, em ucraniano Леонід Іванович Стадник, (Jitomir, 1971) é ucraniano, reconhecido como homem mais alto do mundo segundo o Livro Guinness dos Recordes em sua edição de 2008. Com 2,57 m.









Algumas passagens bíblicas citam a existência de gigantes de quatro metros.

A Bíblia refere-se aos gigantes como anaquins e refains. A maior parte deles viviam na Palestina, entre o Mar Morto e a Faixa de Gaza, sendo exterminados pelas guerras por território, principalmente contra os israelitas.

O gigante da bíblia mais famoso foi Golias, rival de David em umas das guerras de Israel contra os filisteus. Ele tinha aproximadamente três metros de altura (I Sm 17.4).

Ainda hoje há gigantes um pouco menores que Golias. O gigantismo é uma anomalia que tornou algumas pessoas conhecidas como o russo Machnov (1882-1905), de cerca de três metros (na foto acima em cima de um carro), Johann Petursson (1913-1940) de 2,63m (fantasiado de Golias) e Robert Wadlow (1918-1940) de 2,72m (de terno e sapato tamanho52), dentre outros.

A seguir dois vídeos sobre Robert Wadlow que faleceu aos 22 anos por septicemia. O primeiro em
português e o segundo, mais técnico, em inglês.





No vídeo abaixo, vemos um caso no Brasil, de uma adolescente com 2,06m.


10 comentários:

  1. consertesa e uma montogen

    ResponderExcluir
  2. Registrado querido anônimo. As imagens duvidosas
    já foram retiradas e o artigo editado.
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  3. Mestra Gláucia, qual sua palavra sobre a passagem de Genesis 6: 1 ao 4 . Quem eram os filhos de Deus ? Possíveis anjos ? Ou descendentes de Sete ? E as filhas dos homens? Cujo o relacionamento nasceram gigantes e valentes ?

    ResponderExcluir
  4. A minha posição está definida no artigo do dia 11 de março de 2011 "Em Gênesis 6.2, "os filhos de D'us eram anjos?"
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. ai você que nasceu normal e só faz reclamar da vida: acorda pra vida

    ResponderExcluir
  6. Olá! Professora admiro muito seu trabalho. Perdoe me por invadir esse espaço. Mas gostaria de saber quais livros sobre cultura bíblica do oriente médio você me indica para compreender melhor a exegese dos evangelhos. Qual dos seus 2 dicionários é de melhor ajuda. Fiz um curso de hebraico biíblico e moderno. Mas preciso ainda adquirir alguns livros. Poderia me ajudar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O dicionário da Editora Sefer citado nas bibliografias, de Hatzamri, não é religioso, por isso não se preocupa com palavras bíblicas. O dicionário da Sinodal/Vozes se preocupa mais com termos e verbos do Tanach. Esse último é compacto, fácil de manusear e cita a intensidade dos verbos (qal, piel, pual, hiphil...) e isso é muito importante. Portanto, recomendo os dois, pois um completa o outro. Mazal tov!

      Excluir
  7. Aos livros da cultura bíblica antiga, recomendamos ler os códigos legislativos da época (Hamurabi e Manu) e do Talmud, citados nas bibliografias. Os códigos antigos também são estudados em alguns cursos de Direito.

    ResponderExcluir
  8. Deus te abençôe...parabéns pelos seus esclarecimentos...

    ResponderExcluir