Seja Bem Vindo!

Este site é exclusivamente direcionado ao estudo da língua hebraica e de textos originais do Tanak. Os vídeos e imagens publicados são escolhidos para complementação didática e cultural e não expressam opinião religiosa dos editores. Todos podem participar, desde que com comentários não ofensivos.

Agora estamos com a versão Ler e Ouvir de Salmos em Hebraico no celular. Boa leitura!

Postagem em Destaque

Jacó: o Grande Empreendedor

Ayin/Shin/Resh A riqueza de Jacó foi planejada pelo próprio. Obviamente, ele teve duas qualidades imprescindíveis para prosperar: generosi...

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Deus se arrepende?


Os sentimentos de D'us funcionam de forma diferente dos do homem.

Os sentimentos do homem são distorcidos pelo pecado, isto é, quando ele sente, pode agir de forma contrária do que está sentindo. Já os sentimentos de D'us são tão puros e genuínos que se aproximam da ação, ou melhor, quando Ele sente, já está agindo simultaneamente de acordo com aquele sentimento.
Então quando vemos na Bíblia que D'us lembrou de Noah no dilúvio (mas Ele esquece?), que descansou no sétimo dia (mas Ele fica cansado?), ou que se arrependeu de criar o homem, temos outra dinâmica. Quer dizer que está realizando UMA AÇÃO.
O homem, por causa da queda, pode desvincular o seu sentimento da ação, mas para D'us, por causa de Sua sublime Santidade que envolve também sublime sinceridade, todo sentimento é ação, movimento.

Isso nos dá um sinal do que é realmente santidade.
Quanto mais santo o homem for, mais as suas atitudes condizem com os seus sentimentos, sem dissimulação. Então quando D'us fala: "Sede santos, como Eu sou Santo." está dizendo também:
"Sede sinceros, como Eu sou sincero".

Enfim, quando D'us:

1.Descansou, verbo "shavat" em hebraico (Gênesis 2.2), Ele cessou o processo criativo.
2.Se lembrou de Noah (Gênesis 8.1) Ele "deu uma atenção especial a ele"naquele momento.
3.Quando derrama a sua ira, já está agindo para a destruição e quando abençoa já está atendendo às necessidades do justo.

A dificuldade de se entender o arrependimento de D'us é que existem dois textos que a princípio são contraditórios:

Gênesis 6.6: "D'us se arrependeu de ter feito o homem na terra."
וַיִּנָּחֶם יְהוָה, כִּי-עָשָׂה אֶת-הָאָדָם בָּאָרֶץ Números 23.19: "(D'us) não é humano para ser falso, nem mortal para que Ele se arrependa".
לֹא אִישׁ אֵל וִיכַזֵּב, וּבֶן-אָדָם וְיִתְנֶחָם
O problema dos textos acima está na tradução. Às vezes, o tradutor com o intuito de ajudar o entendimento, coloca um pouco de sua interpretação. Falaremos rapidamente sobre isso no próximo post, sobre as diferenças das traduções hebraicas das cristãs.
Mas sem a ajuda do hebraico podemos eliminar a dificuldade dos textos apenas com o CONTEXTO. Enquanto no texto de Gênesis 6.6 vemos um relato de fatos históricos de Israel pelo o autor do livro ( citado pelos judeus como Moisés), a frase do versículo de Números 23.19 foi dita por Balaão, uma pessoa altamente dissimulada, com altos e baixos de espiritualidade.
Balaão até desejou ser portador da palavra de D'us, mas titubeou várias vezes se deixando levar pela vaidade e pela ansiedade. A vaidade surgiu quando chegou a segunda comitiva de Barak, maior e mais honrada (Números 22.15). A irritação de D'us com Balaão em Números 22.22 se deve à sua ansiedade. No texto da Torá Viva anotada por Rabino Aryeh Kaplan:
"D'us manifestou irritação (porque Bil'am estava tão ansioso para ir) e um anjo de D'us plantou-se na estrada para se opor a ele."
Ao chegar até Barak, Balaão passou a misturar a mensagem de D'us com as suas próprias idéias, fazendo assim um jogo de palavras para agradar a todos.
Exegese dos textos:
Enquanto em Gênesis 6.6 vemos no hebraico um sujeito para uma ação, isto é, D'us (sujeito) se arrependeu (ação), em Números 23.19 não há sujeito.
O texto original é assim:
"O que D'us declarou?" perguntou Balak.
(Balaão)Proclamou o seu oráculo e disse: "Levanta, Balak, e ouve: presta bem atenção à minha visão, filho de Tsipor." Não é humano para que ele seja falso, nem mortal para se arrepender (ou mudar de pensamento)".
Ou seja, Balaão trabalhou com as palavras de tal forma que omitiu o sujeito para Balak subentender que ele estava falando de D'us. Na verdade ele teve muito medo de mencionar o Santo Nome divino porque teve uma mistura de sentimentos.
As nossas traduções mencionam o Nome de D'us onde não tem, porque é muito comum no texto hebraico bíblico o sujeito ser omitido, estando "escondido" no verbo.
O homem se arrepende de uma ação que cometeu no passado. O arrependimento de D'us já está concluído e paira na Eternidade, porque como já estudamos, Ele é Onipresente e vive simultaneamente no passado, presente e futuro. Em Gênesis 6.6 D'us mudou a sua atitute em relação ao Homem.
Portanto, enquanto no seu arrependimento o homem pode ou não mudar de atitude, o arrependimento de D'us é genuíno, mudando Ele definitivamente de uma ação para outra.

Obs: o verbo hebraico para "arrepender-se" inserido nos dois textos contraditórios (Gênesis 6.6 X Números 23.19) é o mesmo, a diferença está em quem está dizendo. No primeiro, o inspirado autor de Gênesis, no segundo, o dissimulado Balaão.

14 comentários:

  1. Fiquei com gosto de quero mais...Espero a continuidade.

    ResponderExcluir
  2. Pois é. Infelizmente às vezes o tempo é curto para eu concluir a postagem no mesmo dia!

    ResponderExcluir
  3. Seus comentários são originais. Já li algumas postagens suas e gostei do ponto de vista, pois são difrentes do que vejo por aí e conheço. Essa que foi Balaão que disse esta frase - não tinha percebido. Parabéns pois suas postagens são relevantes.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia.
    Pergunta: e a passagem de 1 Samuel 15.28-29? Lá diz assim (ACF):
    "Então Samuel lhe disse: O Senhor tem rasgado de ti hoje o reino de Israel, e o tem dado ao teu próximo, melhor do que tu. E também aquele que é a Força de Israel não mente nem se arrepende; porquanto não é um homem para que se arrependa."

    Samuel era homem de Deus assim como Moisés (penso eu). Existe alguma coisa no original que descredencie esta tradução de João Ferreira?

    Na passagem de Números há um erro na tradução pelo que a senhora disse. E aqui também há algum erro de tradução?

    Eu li um artigo que diz o seguinte: "Naham (não dá escrever corretamente; em cima do primeiro 'a' tem um traço e embaixo do 'h' tem um pingo - rsss...) aparece em 1Cônicas 21.25, Jeremias 18.8, 26.3, Amós 7.3,6 e Jonas 3.10 com a ideia de mudança de direção da ação de Deus. Em cada situação, o Senhor mostra que a ameaça de julgamento pode ser evitada, caso o povo abandone o pecado. Por outro lado, o profeta Samuel disse que Deus "não mente nem se arrepende, porquanto não é homem para que se arrependa." Novamente a palavra empregada é naham. Será que há uma contradição? Por certo que não. Do ponto de vista do homem pode parecer que sim, porque Deus se relaciona conosco de modo dinâmico(...)"

    O autor deste artigo cita Gn 6.6: "Então arrependeu-se o [naham] Senhor de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe ['atsab] em Seu coração." Segundo o autor, " a palavra naham também significa a dor e a tristeza que são provocadas por eventos desagradáveis. O verbo 'atsab (tem um traço em cima do primeiro 'a'), que significa estar repleto de dor emocional, apoia esta ideia."

    O que se pode entender do ponto de vista deste artigo? O autor está certo?

    Mais uma pergunta: apesar de ter sido Balaão o propagador da expressão "Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria Ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria?", não foi o Senhor que usou a boca de Balaão para abençoar o povo de Israel? Não foi Deus Quem dirigiu os lábios de Balaão? Será que Deus está limitado a usar somente certo tipo de pessoas para a Sua glória ou usaria quem bem Lhe parecer?

    O seu blog é benção em minha vida. Obrigado pela sua disposição em ensinar com tanta graça (de forma que não merecemos)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sua resposta virou uma postagem. Portanto verifique dia 24/09/2013. Espero que ajude!
      Um grande abraço.

      http://telahebraica.blogspot.com.br/2013/09/dus-se-arrepende-pergunta-de-leitor.html

      Excluir
    2. Errata: foi publicada dia 23 de setembro de 2013.

      Excluir
  5. Poderia me dizer aonde você ministra aulas? Tenho estado impactado com o que leio e confiro sobre o q leio.

    ResponderExcluir
  6. Seminário Teológico Maranata, na Tijuca. No dia 1 de março 2016, estarei na mesa de debate na semana Teológica (29 de fevereiro a 3 de Março) com o assunto: "A Bíblia tem erros?". A minha coordenadora é Daniela Chã.Um abraço.

    ResponderExcluir
  7. Sim, gosto muito em estudar a Bíblia, e não vejo erro de escrita mais troca de palavra por questão da tradução, como pô Éx: Gn,6:6 e então arrependeu-se o SENHOR. Nós sabemos que Deus é Oniciente (aquele que tem todo conhecimento e tem toda Ciência) então Deus Jamais iria arrepende-se dos seus atos. o correto na língua Portuguesa essa palavra que dizer uma enorme tristeza, é porque a nossa Bíblia foram traduzida por varias vezes de Línguas pra Línguas então muitas vezes o Tradutor procura uma palavra que mas encaixasse com a (1) palavra.!

    ResponderExcluir
  8. Sim, gosto muito em estudar a Bíblia, e não vejo erro de escrita mais troca de palavra por questão da tradução, como pô Éx: Gn,6:6 e então arrependeu-se o SENHOR. Nós sabemos que Deus é Oniciente (aquele que tem todo conhecimento e tem toda Ciência) então Deus Jamais iria arrepende-se dos seus atos. o correto na língua Portuguesa essa palavra que dizer uma enorme tristeza, é porque a nossa Bíblia foram traduzida por varias vezes de Línguas pra Línguas então muitas vezes o Tradutor procura uma palavra que mas encaixasse com a (1) palavra.!

    ResponderExcluir
  9. A Bíblia é muitas vezes desacreditada.
    Porque é mal interpretada!

    ResponderExcluir